RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



GARCIA MASCARENHAS. (Brás) VIRIATO TRAGICO EM POEMA HEROICO.

ESCRITO POR BRAS GARCIA MASCARENHAS natural da Villa de Avò na Província da Beyra, & Governador, que foy da Praça de Alfayates na mesma Província. OBRA POSTHUMA. OFFERECIDA AO SERENÍSSIMO PRINCIPE DOM IOAM POR BENTO MADEYRA DE CASTRO. EM COIMBRA, Na Officina de ANTONIO SIMOENS Impressor da Universidade Anno de M. DC. LXXXXIX. (1699)

In 4.º De 19x14 cm. com (xvi)-780-(ii) pags.

Encadernação da época inteira de pele com nervos e ferros a ouro na lombada.

Exemplar com dois ex-líbris na folha de rosto de Frey Feliciano Cabral e Adolpho Cardoso. Apresenta leves vestigios de picos de traça marginais junto nos folios iniciais junto ao festo.

1.ª edição postuma, bastante rara. As duas últimas paginas inumeradas apresentam as licenças da obra, entre elas encontram-se uma dada por Fr. Francisco de Santa Maria.

Inocêncio I, 395. BRAZ GARCIA MASCARENHAS, seguiu a profissão militar nas guerras contra Castella depois da restauração de 1640, e foi durante algum tempo Governador da praça de Alfaiates - N. na villa de Avó, proximo á serra da Estrella, em 1596, e ahi faleceu, já retirado do serviço, e depois de uma vida aventurosa e romantica, a 8 de Agosto de 1656. - E. Viriato Tragico em Poema Heroico. Obra posthuma, offerecida ao Serenissimo Principe D. João, por Bento Madeira de Castro, Cavalleiro professo na Ordem de Christo. Coimbra, na Off. de Antonio Simões, 1699. 4.° de XVI 783 pag. - Sahiu em nova edição, Lisboa, na Phenix, beco de Sancta Martha, n.° 129. 1846. 8.º gr. 2 tomos. Esta reimpressão foi feita por diligencia do sr. Albino de Abranches Freire de Figueiredo, do qual é a noticia biographica do auctor, extractada em parte da que acompanhava a edição precedente. É adornada de um retrato de Braz Garcia, e de uma estampa do juramento de Viriato, copiada do celebre quadro de Vieira Portuense. Os exemplares da primeira edição, que são mui pouco vulgares, corriam pelos preços de 1:440 a 1:920 réis. Eu possuo um magnifico, e outro da segunda edição, pagando por este ultimo 960 réis. Consta o Viriato Tragico de vinte cantos em outava rima. No sentir de bons criticos merece ser considerado como a nossa primeira epopéa de segunda ordem, e torna se notavel pela boa escolha do assumpto, e dos episodios, pela abundancia de comparações, tão originaes como ingenhosas, e por suas descripções verdadeiramente pictorescas. É dos nossos poemas aquelle em que a parte militar apparece tratada magistralmente, para o que muito concorreu sem duvida a profissão do auctor. Quanto ao estylo, postoque seguisse as doutrinas adoptadas na escola castelhana, e tenha na realidade alguns conceitos alambicados, e certos trocadilhos proprios do gosto da epoca, está longe de cair nos desvarios em que se despenharam tantos seus contemporaneos. No artigo relativo a André da Silva Mascarenhas já expuz demonstrativamente os enormes plagiatos que este poeta commetteu, roubando a Braz Garcia os melhores trechos com que pretendeu enriquecer a sua frigida epopea A Destruição de Hespanha.

Referência: 0906CS017
Local: M-9-A-30


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters