RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SOUSA DE MACEDO. (António) EVA, E AVE, OU MARIA TRIUNFANTE.

THEATRO DA ERUDIÇAM, & filosofia Christã. Em que se representaõ dous estados do Mundo: CAHIDO EM EVA, E LEVANTADO EM AVE. PRIMEYRA, E SEGUNDA PARTE, OFFERECIDA AO EMINENTISSIMO SENHOR NUNO DA CUNHA ATTAIDE, Presbytero Cardeal da Santa Igreja de Roma, Bispo Inquisidor Geral, Capelaõ mór de S. Magestade, do seu Conselho de Estado, e do seu Despacho, &c. ESCREVIA ANTONIO DE SOUSA DE MACEDO Accrescentado nesta quinta impressaõ com o Dominio sobre a Fortuna. LISBOA OCCIDENTAL, Na Officina de ANTONIO PEDROZO GALRAM. M. D. CC. XXXIV. (1734) A’ custa de Miguel de Almeida de Vasconcellos, Livreyro das Tres Ordens Militares.

De 30x21 cm. Com (xxxii)- 610 pags. Encadernação de época inteira de pele com rótulo vermelho ferros a ouro na lombada um pouco cansada. Ilustrado com o retrato gravado de Sousa de Macedo. Exemplar com leves manchas de humidade nas primeiras paginas.

Enciclopédia Portuguesa Brasileira, Vol. 29, 861 a 865. “António de Sousa de Macedo (1606-1682) foi Residente de Portugal em Londres de 1642 a 1646 depois de ter sido secretário na Embaixada da que D. João IV mandara a Londres. No conflito entre Carlos I e o Parlamento auxiliou o soberano mostrando-se muito firme com os parlamentários falava como se fosse representante de uma poderosa nação, contando com a possibilidade de represálias dos comerciantes ingleses em Portugal. No ano de 1652 estava de regresso a Lisboa e então dedicou se a redigir a Arte de Furtar, que se manteve anónima. Nos seus últimos anos dedicou-se a escrever obras de carácter religioso como Eva e Ave.”

Inocêncio Vol. I, 276. “Eva e Ave, ou Maria triumphante. Theatro da erudição e philosophia christã, em que se representam os dous estados do mundo, cahido em Eva, e levantado em Ave 1.ª e 2.ª parte. Lisboa, por Antonio Craesbeeck de Mello 1676 fol. - Ibi, por Miguel Deslandes 1700 fol. de 499 pag. - Ibi, na Off. Deslandesiana 1711 fol. - Ibi, por Paschoal da Silva 1716 fol. (augmentada com o Dominio sobre a Fortuna) - Ibi, por Antonio Pedroso Galrão 1720 fol. de XXII-610 pag. O preço d’este livro é assás variavel, e tem corrido de 600 ou 720 réis até 1:440. Eu comprei um exemplar da edição de 1716 por 700 réis. Ha d’elle uma versão hespanhola, por Diogo Soares de Figueirôa, Madrid 1731 fol. Todas as obras portuguezas d’este nosso classico são estimadas, e dignas de muito apreço, não só pela riquesa de noticias que n’ellas ha, mas por sua pureza e elegancia de phrase. No que diz respeito a erudição e saber, poucos são os contemporaneos que possam levar-lhe vantagem.”

Referência: 0911LM061
Local: FR-6-C-14


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters