RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



ENCADERNAÇÃO ARTÍSTICA - MANUSCRITO – SÉC. XIX. LIVRO DE VISITANTES.

COMPANHIA LISBONENSE DE ALGODÕES. Livro de honra da Companhia Lisbonense de Estamparia e Tinturaria de Algodões. Livro de Visitantes creado por ocasião da Visita de Sua Majestade El-Rei o Senhor D. Luiz 1.º em 30 de junho de 1883.

De 35x30 cm.

Com 7 fólios manuscritos e 19 fólios em branco, inumerados.

Fólios cartonados e cortes dourados.

Datas extremas: 30 de Junho de 1883 - 17 de Maio de 1917.

Encadernação artística inteira de pele com nervos na lombada e finos ferros a ouro nos super-libris e nas conchas (interiores) de cada pasta.

Contém 5 linhas no primeiro fólio com a seguinte mensagem do soberano e a sua assinatura coeva na data da visita: "Folguei muito de ter visitado esta bela fábrica e ter podido examinar a grande diversidade de padrões dos desenhos que estampa. Desejo-lhe a maior prosperidade e engrandecimento pelos quais faço os mais ardentes votos".

Seguem-se no verso deste fólio as assinaturas dos dignatários que acompanhavam o soberano: Ernesto Rodolpho Hintze Ribeiro (Ministro e Secretário de Estado dos Negócios das Obras Públicas, Comércio e Indústria), do Conde de Ficalho (4º Conde, Membro da Acad. Real das Ciências e Botânico), de Luiz de Souza Folque (General de Divisão do Estado-Maior de Artilharia e Ajudante de Campo do Rei Dom Luís I), e de Bernardo Pinheiro Correia de Mello (1º Conde de Arnoso, General e secretário da Casa Real).

Nas frentes e nos versos dos 6 fólios seguem-se várias mensagens e assinaturas em diferentes datas, entre as quais: Sebastião de Magalhães Lima (advogado, político e Grão Mestre da Maçonaria) e Guilherme de Souza (16 de Abril de 1890), Joaquim de Azevedo Canhão (14 de Fevereiro de 1908), Joaquim Pereira da Silva e Carlos Brito Leal (14 de Abril de 1910), Maria Luísa Sodré Lisboa Casanova (6 de Fevereiro de 1911), W. Schultze (11 de Julho de 1911), João Francisco Falcato dos Santos e Antonio Joaquim de Oliveira (3 e 4 de Outubro de 1912, António Jacinto Maria de Vilhena (17 de maio de 1917), e outros.

Na mensagem deixada em 6 de Fevereiro de 1911 encontra-se um agradecimento particularizado ao Director Técnico desta fábrica Sr. José Cambournac.

As dedicatórias referem os agradecimentos de clientes, fornecedores e a visita de escolas de formação profissional. As mensagens salientam o aspecto da formação profissional e a responsabilidade social desta empresa, que é corroborado pelos estudos elaborados sobre a indústria portuguesa. Segundo um estudo publicado na Revista Análise Social a Companhia Lisbonense de Estamparia tinha 116 accionistas em 1882 e 149 em 1889, nenhum dos quais possuía mais de 6,5 % do capital (Relatório da Direcção da Companhia Lisbonense de Estamparia e Tinturaria de Algodões, anos de 1882 e 1889, Lisboa, 1884-91).

Referência: 1310JC050
Local: SDC V4


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters