RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



GOMES. (Bernardino António) e Felix Avellar Brotero. MEMORIA SOBRE A IPECACUANHA FUSCA DO BRASIL

OU CIPÓ DAS NOSSAS BOTICAS. IMPRESSA DE ORDEM DE S. ALTEZA REAL O PRINCIPE REGENTE NOSSO SENHOR, E COMPOSTA POR BERNARDINO ANTONIO GOMES, MEDICO D’ARMADA REAL, E CAPITAÕ DE FRAGATA GRADUADO. LISBOA, NA TYPOGRAPHIA CALCOGRAPHICA, TYPOGRAPHICA, E LITTERARIA DO ARCO DO CEGO. M.DCCCI. [1801].

In 4º (de 20x14 cm) com [vii], 33, [ii] pags.

Brochado, preservando a brochura original em papel decorativo.

Ilustrado com 2 estampas calcográficas: da Ipecacuanha=Callicocca Ipecacuanha (de 35x48 cm) e da Poaia do Campo=Riclardia Basiliensis N. Esp. (de 26x19 cm).

Exemplar com vestígios marginais de humidade sem afectar o texto e as gravuras.

Obra com um importante aparato crítico à reclassificação de Linneu e dos seus seguidores, tendo sido esta classificação definitiva efectuada por Avellar Brotero e transcrita nas páginas 27 a 33 desta obra.

Arco do Cego, 1999, pag. 165 (36):  « [8], 34, [2] p.: 2 grav. desdobr., 4º (22 cm). SA. 6374 P. - Enc. de papel pintado, sobre pastas de cartão, sobre pastas de cartão (etc.) ».

Borba de Moares BB, Tomo I, 355: « Rodrigues 1109. Innocencio notes that a new dedication appears in some copies, the pages immediatly following the title page, up to and including the second text page, having been reprinted. A new index and the errata were also reprinted on leaf E (p.25 to 32.)". Concerning this author, see Mem. da Ac. das Sc. (Lisbon 1857), "Noticia da vida e trabalhos scientificos do medico Bernardino Antonio Gomes", and also Innocencio 1/359 and 8/379 »

Inocêncio I, 359 e II, 261: “Memoria sobre a Ipecacuanha fusca do Brasil ou cipó das nossas boticas. Lisboa, na Off. do Arco do Cego 1801. 4.o de 32 pag., com duas estampas aberta a buril. O exemplar que possuo deste opusculo está mutilado no fim, e só depois de impresso o artigo tive ocasião de examinar um completo, que me comunicou o Sr. Manuel bernardo Lopes Fernandes. A descrição d’esta planta, que o Dr. Brotero enviou á Sociedade Linneana de Londres (servindo se para a fazer dos apontamentos e noticias que o Dr. Gomes lhe fornecera, e da estampa que este mandara gravar em Lisboa e que lhe apresentou, quando foi a Coimbra consultá-lo o acerca da determinação do género da mesma planta) deu lugar no futuro a uma questão de prioridade, que muito magoou a Gomes, como se vê do que este escreve na nota pag. 36 e 37 da Memoria abaixo citada, sob n.° (213). Das suas queixas e reclamações poderia alguém tirar motivo para suspeitar que tivesse havido para com ele da parte de Brotero alguma deslealdade, pretendendo aquele apropriar se o trabalho alheio, ou fazer suas as descobertas de outrem. A justiça porém pede se declare que tal não houve, e que a memória do insigne botânico português deve passar completamente ilibada de tais suspeitas, e exempta da menor increpação. De cartas suas, que um meu amigo conserva, e que tenho agora presentes, se vê claramente que ele sempre confessara com toda a franqueza o que a Gomes devia: que fôra este quem lhe comunicara a planta, e lhe dera os apontamentos e noticias dela. Quanto ao mais, obrou de conformidade com todos os botânicos, que estão na posse de chamarem suas as plantas que descrevem e classificam. O próprio Dr. Gomes reconhece, que só depois de consultar Brotero soubera que a planta em questão era uma nova espécie de callicoca, género até então para ele desconhecido. Se isto se não quer admitir, então poder se ia dizer que a verdadeira prioridade está a favor do índio da Aldeia de S. Lourenço, que no mato do mesmo nome fez observar a planta pela primeira vez ao Dr. Gomes, quando lhe servia de guia em suas herborisações!”

 Binding: contemporary soft cover keeping the original finishing in colored stamped paper. Illustrated with 2 colored engravings considered as a contemporary state-of-the-art of the scientific printed matters. Copy with slight marginal stains, although not touching the plates and the text.

Work produced by the most outstanding Portuguese botanist of all times – Brotero - in a research to classify and reclassify new tropical Brasilian species according to the Linnean patterns, namely: Callicocca Ipecacuanha and Riclardia Basiliensis. This work arouse a problem of priority and paternity of the discovery and classification of these new species; and in the present case the botanist Brotero assumed the discovery as done in Brasil by Dr. Gomes; although he considered these classifications, and reclassifications, as property and responsibility of his cabinet at the University of Coimbra.

Referência: 1312JC012
Local: M-9-A-39


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters