RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MONTANUS, Arnoldus. DENCKWÜRDIGE GESANDTSCHAFFEN DER Ost-Indische Mesesschaft

in den Vereinigten Niederländern an unterschiedliche KAISER VON JAPAN: [...] Amsterdam [...] Jacob Meurs. [...] 1669.

In fólio (de 30x19 cm) com 443, [9] págs.

Encadernação da época inteira de pele, com leves danos na lombada.

Título impresso a duas cores (preto e vermelho) com capitular xilográfica. Texto impresso em duas colunas. Ilustrado com 25 gravuras em extra-texto, (1 mapa desdobrável, 20 gravuras de página dupla e quatro desdobráveis de tamanho grande), 71 gravuras de meia página no texto. Com 3 capitulares e uma peça final (com mais uma repetição) xilogravadas.

As ilustrações contêm um mapa desdobrável (42 x 53 cm.) descrevendo a rota marítima junto à costa de Nagasaki para Osaka e a rota terrestre junto à costa de Osaka para Yedo (Tokyo), quatro gravuras desdobráveis (de duas páginas, ou página e meia) com plantas das cidades de Osaka, Miaco (Kyoto), Yedo e Kagoshima. Duas vistas de vulcões em erupção e várias de rituais (religiosos ou não), templos, torturas, combates, etc. Uma gravura mostra os japoneses a receber os enviados da Companhia das Índias e outra um orangotango, com um aspecto quase humano, a oferecer uma flor à sua companheira. Gravuras de página dupla com plantas da cidade de Batavia nas Índias Orientais Holandesas, a ilha de Dejima e o castelo de Osaka e uma de meia página mostrando os aquartelamentos de Firando (pág. 28) são particularmente importantes como fontes de informação autêntica e nunca antes publicadas.

Exemplar com ex-libris oleográfico na folha de rosto.

Primeira edição desta importante obra, ricamente ilustrada, contendo as primeiras imagens impressas conhecidas das maiores cidades japonesas e também da ilha de Dejima, no porto de Nagasaki e entreposto comercial no Japão da Companhia das Índias Orientais. Edição monumental que descreve o país, a chegada dos primeiros europeus e as embaixadas enviadas ao imperador do Japão pela Companhia das Índias Orientais, saindo de Java (Batávia) na Indonésia em 1649 e 1661. Descreve também a História do Japão, os costumes, a religião, etc. As fontes históricas utilizadas são baseadas nos registos da Companhia das Índias Orientais e os relatos dos missionários portugueses, espanhóis e italianos.

Arnold Montanus, (Montanus é uma latinização de van den Berghe), (1625 - 1683), foi um teólogo, historiador, autor e editor holandês, professor de línguas antigas e que esteve directamente ligado à publicação de alguns livros de geografia e de atlas com Jodocus e Heirich Hondius. Tornou-se um apaixonado pelas viagens, histórias, pessoas e culturas do Mundo Novo e em particular pelas histórias navais e longínquas dos holandeses, nomeadamente através da Companhia das Indias Orientais, e sobretudo no Japão. Nunca saiu da Europa e como tal estava dependente de informação externa, adquirindo registos de viagem e outras informações de viajantes, marinheiros e membros da Companhia das Índias Orientais. Os seus livros eram conhecidos por serem sempre ricamente ilustrados, não só com detalhes geográficos, mas também com pormenores etnográficos, científicos, religiosos ou particularidades das regiões a que diziam respeito.

Obra especialmente valiosa para o estudo das relações entre os holandeses e os japoneses.

 In fólio (30x19 cm). 443, [9] pags.

Binding: contemporary full calf with slight damage to the spine.

Title-page printed in 2 colors (red and black) with woodcut decoration. Text printed in two columns. Illustrated with 25 engravings hors-text (1 folding map with travel routes in Japan, 20 double-page and 4 larger folding engraved plates), 71 half-page engravings in the text. With 3 woodcut decorative initial letters and 1 woodcut tailpiece (plus 1 repeat).

The illustrations comprise: Folding map (42 x 53 cm) in two panels showing the sea route along the coast from Nagasaki to Osaka, and the land route along the coast from Osaka to Yedo (Tokyo). Four folding views (each on two or one-and-a-half sheets) show profiles of the cities of Osaka, Miaco (Kyoto), Yedo and Kagoshima. Two views show erupting volcanos and many show religious and other rituals, temples, torture and fighting, etc. One shows the Japanese receiving the VOC (Vereenigde Oost-Indische Compagnie usualy known as Dutch East India Company) officials and one shows a rather human-like male orang-utan giving his mate a flower. Double-page plates showing the plan of the city of Batavia in the Dutch East Indies, the island of Dejima and the castle at Osaka, and a half-page view of the quarters at Firando (p. 28) are particularly important as authentic sources, never before published.

Copy with ex-libris stamped at title page.

First edition of Montanus"s very detailed and thoroughly illustrated account of Japan, containing the first known printed images and views of major Japanese cities, and also the small island of Dejima, in Nagasaki harbour, the Japanese outpost of the VOC (Dutch East India Company). Monumental edition describing the country, the arrival of the first Europeans and the embassies sent to the Emperor of Japan by the East India Company, departing from Java (Batavia) in Indonesia in 1649 and 1661. It also describes Japan"s history, customs, religion, etc. Historical sources used are based on the records from the East Indies Company, and the reports of the Portuguese, Spanish and Italian missionaries.

Arnold Montanus, (Montanus is a Latinization of van den Berghe), (1625-1683) was a Dutch theologian, historian, author and editor, professor of ancient languages and was directly linked to the publication of some geography books and atlases with Jodocus and Heinrich Hondius. He fell in love with travel, peoples and culture of the New World as well as Dutch overseas history especially in Japan, Montanus never travelled out of Europe and as such was dependent on external information, acquiring travel records and other information, from travelers, sailors and members of the East India Company. His books were known to be always richly illustrated, not only with geographical, but also with ethnographic, scientific or religious details and other particularities of the concerned regions.

Especially valuable for the study of the relations between the Japanese and the Dutch.

Cordier, Japonica, 383; V. Eeghen, "Arnoldus Montanus's book on Japan," in: Quaerendo 2 (1979), pp. 250-272; Landwehr & V.d. Krogt, VOC 522; Lipperheide Lf 1; Tiele, Bibl. 762.

Referência: 1404JC006
Local: M-9-E-2


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters