RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS, QUADRO A ÓLEO PINTADO SOBRE MADEIRA.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



NATIVIDADE. (Frei António da) SYLVA DE SVFFRAGIOS

Declarados louuados emcõmendados pera cômu[m] proveito deuinos e defuntos. PELO. F. ANTONIO DA NAtiuidade da ordem dos Eremitas de S. Augustinho da Prouicia, de Portugal &c nella leitor jubilado da sagrada Theologia. Imprimiu Manoel Cardozo impressor de liuros, No Collegio de N. S. do Populo de Braga. erd 1635.

In 8º (de 21x15 cm) com 1 frontispício gravado, [16], 360, [28] fólios. Encadernação da época em pergaminho flexível com título manuscrito na lombada.

Rara impressão bracarense, ilustrada com um magnífico frontispício gravado (por Francisco de Deuras?) com motivos emblemáticos, representando três santos e tendo um brasão de D. Isabel da Silva, a quem é dedicada a obra.

Exemplar com título de posse (ex-libris) coevo de «Frei João de Jesus Maria José, Monge de S. Bento. Foi da Livraria».

 Dim.: In 8º (21x15 cm) with 1 engraved frontispiece, [16], 360, [28] folios.

Binding: Contemporary limp parchment with handwritten title on spine.

A rare print from Braga illustrated with a magnificent engraved frontiespiece (by Francisco de Deuras?) depicting three saints and with the coat of arms of D. Isabel da Silva, to whom the work is dedicated.

Copy with contemporary ownership title (ex-libris): «Frei João de Jesus Maria José, Monge de S. Bento. Foi da Livraria» [Friar Frei João de Jesus Maria José, monk of St. Benedict. Belonged to the bookshop].

Refs.:

- Inocêncio Tomo I, 211: "Fr. António da Natividade, Eremita Augustiniano, cuja regra professou em 1607. Foi Mestre na Ordem, mas não consta que exercesse mais algum cargo. Nasceu em Lisboa, e morreu em 1665. Sylva de suffragios, declarados, louvados, encommendados para commum proveito de vivos e defunctos. Braga, por Manuel Carvalho 1635. 4.º de XVII 387 folhas numeradas pela frenle, com o frontispicio gravado a buril. Diz Barbosa que fôra traduzida em castelhano, por Fr. Diogo Noguera, e saíra, Madrid 1666. 4.°-Tenho um exemplar d'esta obra, que é mui pouco vulgar, e sei que algum se vendeu por 1:200 réis."

- Samodães 2194. "Obra clássica e muito estimada. Edição única. Os exemplares são MUITO RAROS." - Ameal 425 – 1608. - Palha 31 “Raro”.


Temáticas

Referência: 1508JC023
Local: M-3-C-23


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters