RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



PEREIRA DE FIGUEIREDO, António. JOSEPHI MAGNANIMI LUSITANORUM REGIS STATUA VOCALIS

AUCTORE ANTONIO PERERIA FIGUEREDIO REGIAE CURAE CENSORIAE DECEMVIRO ORDINARIO ET REGIS IPSIUS AB EPISTULIS LATINIS. OLISIPONE. EX TYPOGRAPHIA REGIA ANNO MDCCLXXV. [1775]. Cum facultate Regiae Curiae Censoriae.

In fólio (de 30x22 cm) com 62 pags.

Encadernação da época inteira de pele com ferros a ouro na lombada e nas seixas. Folhas de guarda em belíssimo e pouco comum papel de fantasia da época. Corte das folhas carminado.

Ilustrado ao centro da folha de rosto com o escudo das armas reais de Portugal xilogravado.

Impressão a duas colunas com carateres redondos e itálicos para destinguir os texto em latim e em italiano, sobre papel de linho muito alvo e encorpado, com grandes margens.  

Exemplar com a falta da rara gravura calcográfica da estátua equestre do Rei D. José I subscrita com os nomes dos seus autores Machado de Castro e Bartolomeu da Costa ['Ioachinus Machadius Castrius sculp.', 'Bartholomoeus Costius statuam equestrem ex cere sudit A. MDCCLXXIV', 'I.M.C.S.I.R.”]

Obra panegírica de D. José, bilingue, latim e italiano, em que o autor utiliza o recurso de supor a existência de seis placas de bronze ou mármore com textos gravados glorificando os feitos do reinado de D. José, que serão recitados pela estátua isto é pelo rei na primeira pessoa.

Depois do prefácio com a explicação das intenções do autor, a primeira placa refere as medidas iniciais tomadas pelo rei incluindo a nomeação de Sebastião de Carvalho e Melo e com elogios a este ministro; a segunda trata da política nacional, descrevendo o atentado, o suplício dos culpados, a expulsão dos jesuítas e o corte de relações com Roma até um novo Papa ceder à vontade real e extinguir a Companhia de Jesus. A terceira trata dos assuntos militares, a quarta trata dos assuntos do comércio, indústria e agricultura, a quinta trata da reforma das leis, do ensino e das artes, enquanto a sexta descreve as obras públicas realizadas durante o seu reinado.     

Levy Maria Jordão. Elogio do P. António Pereira de Figueiredo. Academia das Ciências. Lisboa. 1859

 

 

Referência: 1604JC010
Local: M-3-D-4


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters