RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BARBOSA MACHADO. (Inácio) HISTORIA CRITICO-CHRONOLOGICA DA INSTITUIÇAM DA FESTA, PROCISSAM, E OFFICIO DO CORPO SANTISSIMO DE CHRISTO

No Veneravel Sacramento da EUCHARISTIA, E DAS GRAÇAS, E PRIVILEGIOS, QUE OS ROMANOS Pontifices concederaõ a esta grande, e devotíssima Solemnidade. Mostra-se a sua Verdadeira Origem, e Antiguidade, seu Author na Igreja Latina, quem fez o elegante Officio da mesma Solemnidade, as causas da sua instituição; resolvem-se diversos pontos dogmáticos contra os antigos, e modernos Sectarios, e se tratão muitas questões contra diversos authores, que trataraõ de taõ sagrado assumpto. EXPOEM-SE HUMA DISTINCTA, E PANEGYRICA RELAÇAM da magnificência, ornato, e sumptuosos edifícios, com que nesta Corte de Lisboa, por ordem de Sua Magestade, a celebraraõ os Ecclesiasticos, e Seculares em 8 de Junho neste presente anno de 1719. OFFERECIDA AO AUGUSTISSIMO REY D. JOAÕ V. NOSSO SENHOR PELO DOUTOR … Desembargador da Relaçaõ do Porto, Academico do numero da Real Academia da Historia, e Chronista de todas as Provincias Ultramarinas desta Coroa, que a escreveo por ordem do mesmo Senhor. (Florão) LISBOA. Na Officina Patriarcal de Francisco Luiz Ameno. M. DCC. LIX. (1759) Com as licenças necessárias.

In 4º de 30,8x21 cm. com xxiv, 216 págs.

Encadernação da época inteira de pele com nervos na lombada e rótulo vermelho com título gravado a ouro, casas decoradas com cruzes constituídas por pequenos motivos florais. Cortes das folhas marmoreados.

Magnifico exemplar. Texto impresso com belos caracteres redondos e alguns itálicos, muito nítidos, sobre papel de linho muito alvo de excelente qualidade e grande sonoridade, ornamentado com cabeções alegóricos, florões de remate e iniciais decoradas.

As folhas preliminares contêm dedicatória a D. João V, Advertência aos que lerem esta obra, Aprovações de Fr. Francisco Xavier de Lemos, P. Filipe Tavares, Fr. Jorge da Encarnação, frei João de S. José e licenças.

Exemplar com assinatura de posse coeva no pé da folha de rosto: «Ferrão». Carimbo oleográfico da Casa Palmela na folha de rosto.

Obra dividida em duas partes, precedidas de uma introdução onde se resume o conteúdo do livro, os motivos para ter sido escrito e os respectivos objectivos. A obra está dividida em 305 parágrafos numerados, pertencendo 125 á primeira parte e os restantes 180 à segunda parte. O texto ocupa as páginas 1 a 201, a 202 está em branco e da 203 à 216 decorre o “índice das cousas notáveis”.

Na primeira parte, o autor faz uma história do culto do Santíssimo Sacramento da Eucaristia desde os primeiros tempos da Igreja e refere os fundamentos teológicos e dogmáticos. Na segunda parte narra os pontos mais altos do culto em Portugal até à época de D. João V e descreve, com grande pormenor, as sumptuosas e magníficas festas e a procissão realizadas em Lisboa por iniciativa do Rei Magnânimo em 8 de Junho de 1719.

Esta célebre procissão do Corpo de Deus integrou-se no projecto político-religioso de afirmação e exaltação da monarquia e do império português face às outras Coroas europeias. Não foi somente um grandioso evento religioso, foi também um acto político e uma afirmação de poder.

A Procissão do Corpo de Deus é uma das mais importantes da cidade de Lisboa e continua a ser realizada todos os anos desde o Século XIII, com algumas interrupções devidas a motivos políticos.

Obra muito importante para o estudo do reinado de D. João V, das formas de religiosidade da época, da história do Patriarcado de Lisboa, do desenvolvimento das artes (pintura, escultura, arte efémera) e para o conhecimento da história da cidade de Lisboa.

 

 In 4º 30.8x21 cm. xxiv, 216 pp.

Binding: Contemporary full calf. Raised bands on spine and red label with gilt tools, spine frames decorated with floral crosses. Marbled edges.

Magnificent copy. Text printed with round and some italic fonts, very clear on white high quality linen paper, decorated with allegoric vignettes, fleurons and decorative capital letters.

The first pages contain a dedication to King D. João V, “Warning to those Reading this book”, Approvals of Friar Francisco Xavier de Lemos, Father Filipe Tavares, Friar Jorge da Encarnação, Friar João de S. José and licences.

Copy with contemporary ownership title at the bottom of title page: «Ferrão». Rubber stamp of the House of Palmela also on title page.

Work divided in two parts preceded by an introduction where the book contents are summarised, the reasons why it was written and its goals.

The work has 305 numbered paragraphs, being 125 on the first part and the remaining 180 to the second. The text is on pages 1 to 201, page 202 is blank and from 203 to 216 there is the “index of notable things”.

On the first part, the author describes the history of the Blessed Sacramento f Mass, from the early days of Church and mentions the theological and dogmatic foundations. On the second part he narrates the highlights of the cult in Portugal until the time of King D. João V, and he describes in great detail the sumptuous and magnificent festivities and the procession occurring in Lisbon by initiative of the Magnanimous King on June 8th, 1719.

This famous Corpus Christi procession fitted in the political and religious project of the monarchy statement and glorification towards the other European Royal Houses. Not only was it a grand religious event, but was also a political act and a power statement.

The Corpus Christi Procession is one of the most important of the city of Lisbon and is still being performed every year since the 13th century, with some interruptions due to political reasons.

A very important work for the study of the reign of King D. João V, of the religious customs at the time, of the history of Lisbon Patriarchate, of the development of the arts (painting, sculpture, ephemeral art) and of the knowledge of Lisbon’s history.

Inocêncio, III, 203. IGNACIO BARBOSA MACHADO, [Lisboa 23-11-1686/28-03-1766] irmão mais novo de D. José Barbosa e de Diogo Barbosa Machado, todos tres auctores de elocução purissima, e que pódem servir de mestres da lingua portugueza, na phrase do erudito D. Thomás Caetano de Bem. Foi Doutor em Direito Civil pela Universidade de Coimbra, e tendo exercido alguns cargos de magistratura em Portugal e na America, abraçou depois de viuvo o estado ecclesiastico, tomando ordens de presbytero. ... Academico da Academia Real de Historia.

26) (C) Historia critico-chronologica da instituição da festa, procissão, e officio do Corpo Sanctissimo de Christo no veneravel Sacramento da Eucharistia.... Mostra-se a sua verdadeira origem e antiguidade... e expõe-se uma distincta e panegyrica relação da magnificencia ornato e sumptuosos edificios, com que n"esta côrte de Lisboa, por ordem de Sua Magestade a celebraram os ecclesiasticos e seculares em 8 de Junho n"este anno de 1719. Lisboa, na Offic. Patr. de Francisco Luis Ameno 1759. fol. do XXIV - 216 pag. É uma bella edição, feita com esmero pelo typographo Ameno.

Referência: 1607PG011
Local: M-8-D-4


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters