RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SACROBOSCO, Ioannis de. Opu[s]culum Johannis de [s]acro bu[s]to [s]pericum

cum figuris optimis et nouis textum in [s]e [s]ine ambiguitate declarantibus. [Leipzig: Wolfgang Stöckel, 1498].

In 12. de 19,8 x 14,5 cm. com 38 fólios não numerados.

Encadernação recente em caixa inteira de marroquim, livro preservado em cartonagem ao gosto da época.

Impressão em caracteres góticos de 28 linhas por página, ilustrada no texto com 28 gravuras.

Raríssimo incunábulo do qual apenas se conhecem 3 exemplares em bibliotecas públicas.

Obra científica de importância capital para a navegação na época dos descobrimentos.

Muito influenciado pelo Almagest de Ptolomeu, e com muitas ideias retiradas da astronomia islâmica, esta obra é um dos mais importantes trabalhos da astronomia pré-Coperniciana.

O tratado da Esfera de Sacrobosco foi a primeira obra com capital importância na navegação para a América. A De Spherae é uma obra científica, editada para uso da Universidade de Paris, tendo circulado centenas de cópias manuscritas. A primeira edição da De Spherae foi impressa em 1472 em Ferrara, e publicaram-se cerca de duas centenas de edições até ao século XVI. O interesse dos cálculos de Sacrobosco tornaram-se-se mais importantes com a época das Descobertas e as edições foram sendo actualizadas com o progresso dos descobrimentos marítimos.

O autor Giovanni di Sacrobosco ou Sacrobusto [João de Sacrobosco; Johannes de Sacrobosco; John of Hollywood, Escócia ca. 1195 - ca. 1256] foi um astrónomo, astrólogo e matemático inglês, considerado um dos maiores eruditos do século XIII e o primeiro a considerar que a Terra era redonda. Sacrobosco foi Professor da Universidade de Paris e autor da obra medieval "Tractatus de sphaera", traduzida e comentada posteriormente em português pelo matemático e astrónomo Pedro Nunes, em 1537. A leitura de Sacrobosco foi obrigatória nas universidades de Espanha por ordem real publicada nas Leys da Recopilacion (V. tit. XIII. Lib. II).

Sacrobosco cita Theodosius, afirmando que os céus são um corpo sólido e, como tal, a “esfera do mundo”. A esfera está dividida em nove partes (o primum mobile, o firmamento e os sete planetas (Sol, Mercúrio, Vénus, Lua, Marte, Júpiter e Saturno). Existem duas esferas, a esfera direita, apenas observada pelos que se encontram no Equador, e uma esfera oblíqua, visível por todos. Existem também dois movimentos. Um dos céus, que vai de oeste para este através dos pólos (Ártico e Antártico), o outro das esferas interiores no sentido contrário aos seus próprios eixos. Também o mundo está dividido em duas partes, o mundo elementar (fogo, água, terra e ar) e o mundo etéreo, que é imutável e a que os filósofos chamam a quinta essência. Todos se movem menos a Terra que é o centro do Universo.

 In 12. Dim.: 19.8 x 14.5 cm. 38 unnumbered folios.

Binding: Recent full Marroquin case, book preserved in cardboard contemporary style.

Print in gothic characters with 28 lines per page, illustrated with 28 engravings.

Very rare incunable, with just three known copies in public libraries.

Scientific work of utmost importance for navigation during the discoveries era.

Heavily influenced by Ptolemy and his Almagest, and many additional ideas taken from Islamic astronomy, this is one of the most important pre-Copernican works on Astronomy.

This book was a university text book. There are hundreds of extant manuscript copies of the "De Sphera" and it was first printed in 1472 at Ferrara. There were over thirty further incunabula editions, and more than two hundred in the 16th century. The last early modern edition was printed in Antwerp in 1673. The interest in Sacrobosco’s work and computations was no doubt fueled by the mathematical demands of the art of navigation, then a fundamental element of the desperate race to control the New World. In fact, other editions of Sacrobosco’s work were published with early accounts of Spanish discoveries, such as the 1551 Paris printing, which included Eliae Vineti’s Scholia references to the East and West Indies.

Giovanni di Sacrobosco or Sacrobusto [or John of Hollywood, Scotland, ca. 1195 — ca. 1256] was an astronomer, mathematician and English astrologer considered one of the greatest scholars of the 13th Century [and he is considered to be the first to state the Earth was round]. He was professor at the University of Paris and author of the medieval work "Tractatus de sphaera", later translated into Portuguese and commented by the mathematician and astronomer Pedro Nunes in 1537. The reading of his works was compulsory in Spain by a Royal decree published in the Leys da Recopilacion (V. tit. XIII. Lib. II).

Sacrobosco quotes Theodosius, saying that the heavens are a solid body, therefore the “sphere of the world”. The sphere is divided in nine parts (The primum mobile, the firmament and the seven planets (The Sun, Mercury, Venus, the Moon, Mars, Jupiter and Saturn). There is a right sphere only observed by those at the Equator, and an oblique sphere seen by everyone. Also two movements, one of the heavens from east to west through the poles (Arctic and Antarctic), the other of the inferior spheres in the opposite direction of their own axes. The world is also divided in two parts, the elementary (fire, water, earth and air, reaching up to the moon) and the ethereal which is immutable and called the "fifth essence" by the philosophers. All of them move except heavy earth which is the centre of the world.  

Localizações/Locations:

Uppsala, Universitetsbiblioteket.

Bélgique – Royal Library Albert I (KBR) : LP FIC PRE 3.61 (RP)

New York Pub. Lib. – Humanities-Rare Bks & Mss – *KB 1498.

Ref.: Goff. Hain 14118. Klebs 874.23. Schreiber 4391. Schramm XIII p.4. Günther 1540. Collijn (Uppsala) 846.

 

 

 

Referência: 1609CS001
Local: M-11-B-15


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters