RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SIDÓNIO PAIS. UM ANO DE DITADURA. DISCURSOS E ALOCUÇÕES.

Colegidos e ordenados por Feleciano de Carvalho com um estudo político de João de Castro. Biblioteca de Acção Nacionalista. Tipografia Lusitania. Lisboa. 1924.

De 18,5x12,5 cm. com 103, [i] págs. Brochado.

Contém quase todos os discursos pronunciados por Sidónio Pais, o último deles em 6 de Dezembro de 1918, alguns documentos oficiais por ele redigidos, extractos de cartas, pequenas alocuções improvisadas e frases pronunciadas por Sidónio em diversas ocasiões.      

Sidónio Bernardino Cardoso da Silva Pais (Caminha 1872 – Lisboa 1918) Oficial de artilharia, professor na Universidade de Coimbra, liderou o golpe em que, de 5 a 8 de Dezembro de 1917, Afonso Costa foi pela primeira vez seriamente derrotado, tendo seguido para o exílio donde não mais regressaria. Sidónio governou em ditadura e foi assassinado em 14 de Dezembro de 1918, atingindo uma aura mística bem traduzida pelo poema de Fernando Pessoa.

Referência: 1701PG024
Local: 9-4-F-56


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters