RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BRONGNIART, Alexandre & Riocreux, Denis Désiré. DESCRIPTION MÉTHODIQUE DE MUSÉE CÉRAMIQUE DE LA MANUFACTURE ROYALE DE PORCELAINE DE SÈVRES

PAR MM. BRONGNIART MEMBRE DE L’INSTITUT, ETC, ADMINISTRATEUR, ET D. RIOCREUX CONSERVATEUR DES COLLECTIONS. Texte. [Vinheta do impressor A. C. – Imprimerie de Chapelet]. PARIS, A. LELEUX LIBRAIRE-EDITEUR. 1845. [Junto com] Idem: PLANCHES. PARIS, A. LELEUX LIBRAIRE-EDITEUR. 1845.

In 4º [de 34x26 cm) com xv, 456 + [4], 8 pags e 80 gravuras.

Encadernação da época com lombada e cantos em pele. Os cortes dourados por folhas.

Exemplar apresenta as primeiras páginas como leves picos de oxidação.

Obra apresenta 80 fólios litografados (a maior parte coloridos manualmente), sendo: LV planches litografadas e coloridas do Musée Ceramique et Vitrique; XV “Planches de Porcelaines de Sèvres” [6 p/b, , 1 colorida, 6 p/ , 1 colorida, 1 p/b]; e X Planches “Vitraux de Sèvres” (coloridas). Apresenta uma magnifica coloração dos desenhos e e um enorme pormenor devido ao excelente trabalho litográfico de Julienne, Delarue and Peyre.

Obra com importância para qualquer museu ou colecionador que queira estabelecer a estrutura de uma colecção, e que não seja baseada apenas nos aspectos funcionais das peças de cerâmica.

O acervo do museu apresenta todos objectos de cerâmica de todos periodos históricos desde a idade do bronze até às primeiras civilizações (com muitas peças egipcias); materiais de construção clássicos (como telhas, mosaicos, tijolos, linteis e sancas). A colecção encontra-se básicamente estruturada segundo a tipologia dos materiais constituitivos das peças e dos acabamentos. Assim as colecções estão divididas pela composição dos materiais endógenos (pastas duras e pastas brandas) e exógenos (vidrado e não vidrado). A colecção inclui todas as épocas e regiões do mundo: desde utensilios romanos e gregos (anforas, lucernas, etc); louças muito antigas da Jutlândia, Grécia, Turquia, Crimeia, Arábia e Ásia menor, Espanha e Portugal, de várias ilhas gregas, de Madagascar , Celébes, as ilhas Viti, India, Indonésia, Vietnam e Camboja, as antigas cerãmicas do Peru do tempo dos Incas, e também das tribos ameríndias da América do Sul);  louças contemporâneas da Espanha, Turquia e Arábia; a tipologia das louças gregas da antiguidade clássica; colecções de louças árabes, francesas, alemãs, inglesas, americanas e japonesas contemporâneas; azulejos e majólicas italianas da Renascença; louça colorida alemã, francesa e veneziana; e ainda louça holandesa e louça inglesa de locais muito diversos e de épocas muito diversas, etc, etc.

Manufacture Nationale de Sèvres é uma fábrica de porcelana de Sèvres, França onde se destina a produção de objetos de arte em cerâmica usando os métodos tradicionais. Em 1740 a manufatura foi criada em Vincennes que foi transferida para instalações especialmente concebidas em Sèvres em 1756.

 Catalogue of historical ceramics and contemporary stained glass held in the Sevres ceramic museum, Paris in 1845, illustrated by coloured engravings. Astonishing in its color presentation of many of these designs, thanks to the lithographs in colors by Julienne, Delarue and Peyre.

 80 planches lithogr. (55 planches en couleur, 6 planches n/bl, 1 planche couleur, 6 planches n/bl, 1 planche couleur, 1 planche n/bl et 10 planches en couleurs figurants des vitraux.

 

Referência: 1703JC007
Local: M-2-A-12


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters