RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BARROS. (João de) ÁSIA.

Dos feitos que os portugueses fizeram no descobrimento e conquista dos mares e terras do Oriente. Primeira Década [Segunda a Quarta Década] Sexta edição, actualizada na ortografia e anotada por Hernani Cidade. Notas históricas finais por Manuel Múrias. Divisão de Publicações e Biblioteca. Agência Geral das Colónias. Lisboa. MCMXLV -1974 - MCMXLVI. [1945 e 1946].

4 volumes de 26x19 cm. Com x, 443, viii, 467, 547 e 651 págs.

Encadernações da época com cantos e lombadas em pele, nervos e ferros a ouro nas lombadas.

Ilustrado com reproduções da folha de erratas da 1ª edição.

O segundo volume, com o texto da segunda Década, pertence à 4ª edição, conforme a edição Princeps, iniciada por António Baião e continuada por Luís F. Lindley Cintra. Lisboa. Imprensa Nacional Casa da Moeda. 1974.

Exemplar com assinaturas de posse nas folhas de rosto, sublinhados e anotações a lápis no texto do 1º volume, com comentários proveitosos para a leitura.

A edição de Hernâni Cidade (4ª edição da obra completa) é ainda hoje a edição de divulgação com melhor qualidade na transcrição e actualização do texto e por isso a mais acessível a todos os leitores. O 2º Volume pertencente à edição incompleta de António Baião e Lindley Cintra recorre a método diferente para a transcrição do texto seguindo os critérios de uma edição diplomática, conservando as abreviaturas e mesmo os erros do original.

Asia é uma obra cimeira da história e da literatura de quinhentos perspassando nela o sopro épico e «a  poesia intrínseca, feita de paixão e drama, da empresa dos descobrimentos e conquistas» e por isso serviu de fonte aos Lusíadas.

Trata-se de uma obra em que o autor segue modelos historiográficos da literatura latina tanto na organização da matéria como no estilo, descrevendo todos os vice-reis, episódios históricos, batalhas, navios e as frotas enviadas para a África e Ásia desde 1412 até 1538.

João de Barros (Viseu 1496 – Ribeira de Alitém, Pombal 1570) foi um grande escritor, historiador, pedagogo e gramático do Século XVI, deixando uma obra muito variada e de elevado nível literário. Além de outras importantes funções no reinado de D. João III e de D. Sebastião, foi feitor das Casas da Índia e da Mina entre 1532 e 1568.

Referência: 1703PG073
Local: M-13-C-22


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters