RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SOUSA E MENESES. (Inácio de) MEMORIAS HISTORICAS DOS APPLAUSOS,

COM QUE A CORTE, E CIDADE DE LISBOA CELEBROU O NASCIMENTO, E BAPTISMO DA SERENISSIMA SENHORA PRINCEZA DA BEIRA, PRECEDENDO ALGUMAS ANTECEDENCIAS MEMORAVEIS, COM QUE SE ESPEROU ESTE FELIZ SUCESSO, AO QUE SE LHE SEGUIO DE PIEDADE, E DE GRANDEZA. COMPOSTAS E DEDICADAS AO ILLUSTRISSIMO SENHOR DIOGO INACIO DE PINA MANIQUE. Fidalgo da Caza de Sua Magestade Fidelissima, e do seu Conselho, Commendador da Ordem de Christo, Dezembargador dom Paço, Intendente Geral de Policia da Corte, e Reino. &c &c. &c. por IGNACIO DE SOUZA E MENEZES. LISBOA: Na Offi de JOZE’ de AQUINO BULHOENS. Anno de 1793.

In 4º. De 19x14 cm. Com 134-(i)-(viii)-51-91 pags.

Encadernação de meados do seculo XX ao gosto do século dezoito, em inteira de pele marroquin verde com nervos e ferros a ouro na lombada e esquadrias nas pastas; executada pelo encadernador Carmelita do Carmo. Corte dourado por folhas.

Exemplar com título de posse na folha de guarda anterior: «Pertence este livro à Condessa de Mossamedes, Maria Margarida Braamcamp de Mello Breyner" [Lisboa, 1844-1930: filha dos segundos Condes de Sobral, e esposa do 1.º conde de Moçâmedes].

Obra que relata particularidades muito curiosas do quotidiano da Corte e de Lisboa, nomeadamente a realização de touradas para as quais vieram grandes toureiros de Espanha, tal como António Romero.

Maria Teresa de Bragança, Princesa da Beira, Infanta de Portugal, Infanta de Espanha, Condessa de Molina, casada com D. Pedro Carlos de Bourbon (1810-1812), e posteriormente com Carlos de Bourbon (1838-1855). Nasceu em Queluz, Portugal, em 1793, e faleceu em Trieste, Itália em 1874 (com 80 anos). Filha primogénita de D. João VI de Portugal e Dona Carlota Joaquina de Bourbon.

O primeiro filho varão dos reis de Portugal  recebeu o título de Príncipe da Beira. Contudo D. Francisco António morreu ainda criança, com 5 anos de idade, herdando o título a Infanta D. Teresa, e mais tarde o seu irmão mais novo, o Príncipe D. Pedro de Alcântara, o primeiro Imperador do Brasil.

Em 1807, com a invasão napoleónica em Portugal, D. Maria Teresa foi com a Família Real para o Brasil. Mais tarde aliou-se a seu irmão menor, D. Miguel, em seu intento de obter a coroa de Portugal, durante a Guerra Civil de 1826-1834. Também foi aliada de seu tio materno e segundo marido, D. Carlos de Bourbon, mais tarde conde de Molina, que desejava obter a coroa espanhola durante o reinado de Isabel II (Carlismo). Em 1837 a Espanha excluí-a da linha de sucessão ao trono espanhol, bem como seu único filho D. Sebastião, por se ter rebelado junto com Carlos.

Inocêncio III, 213 e III, 57“IGNACIO DE SOUSA LIMA E MENEZES, Bacharel em Leis pela Universidade de Coimbra, e Professor de Rhetorica na cidade de Braga, sua patria. Nasceu em 1748. Ambos estes opusculos (que não deixam de conter particularidades de certo curiosas, cujo conhecimento convirá em muitos casos) sahiram com o nome de Ignacio de Sousa e Menezes. As obras vem mencionadas a pag. 94 da Bibliographia historica portugueza do sr. conselheiro Figanière, o qual d"ellas possue exemplares na sua valiosa collecção de «Miscellaneas portuguezas», serie 1.ª, vol. VI”.

Referência: 1711JC034
Local: M-5-C-20

INEXISTENTE


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters