RUGENDAS. (Maurice) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SILVA BARROS. (Carlos Vitorino da) REAL FÁBRICA DE VIDROS DA MARINHA GRANDE. II Centenário 1769-1969. [Fac-simile]

[Por] …Do Corpus Vitrearum Midii Aevi. Conservador-Aj. Do Museu Nacional de Arte Antiga. Publicado pela Fábrica-Escola Irmãos Stephens sob o Alto Patrocínio do Instituto Nacional de Investigação Industrial. Lisboa. 1969. [Isto é: Edições Magno. Leiria e Câmara Municipal da Marinha Grande. 1998.]

De 33x24 cm. com viii, 367, cxii, [iv] viii págs.

Encadernação do editor com sobrecapa decorada.

Texto a duas colunas. Ilustrado com fotografias a cores do escultor Eduardo Sérgio, com a reprodução de catálogos das peças fabricadas, dois deles datados de 1772 e outro de 1901, em 112 páginas, com numeração romana, inseridas entre as páginas 176 e 177. Inclui também dois extratextos, de grandes dimensões, o primeiro com a planta da Fábrica Escola Irmãos Stephens e o segundo com os organigramas e o quadro de pessoal em 1969.

Exemplar de uma tiragem de 1000, com a reprodução integral e exacta da edição original de 1969, (que tinha sido publicada em tiragem muito reduzida) com o acrescento de um prefácio e uma errata. Tal como a edição original o volume é todo impresso sobre papel couché com o texto a duas colunas. 

O prefácio da autoria de Emília Margarida Marques, faz a história do Instituto Nacional de Investigação Industrial e contextualiza a ligação deste instituto à Fábrica, no âmbito da política económica do Estado Novo. Inclui fontes e bibliografia. O prefácio apresenta-se, igualmente, impresso a duas colunas e a errata a três colunas. 

Obra que inclui uma biografia do fundador Guilherme Stephens, a história da Fábrica de Vidros e subsídios para a história da fabricação do vidro. Transcreve ou edita em fac-simile numerosos documentos no texto além de um apêndice com 108 documentos.

A Fábrica de Vidros da Marinha Grande, instalada no séc. XVIII, foi uma instituição modelar tanto na qualidade dos produtos como na excelência dos métodos de gestão e o respeito pelo bem-estar dos trabalhadores. Legada ao estado por testamento dos fundadores, sofreu diversas vicissitudes, sendo em 1969 um serviço externo do Instituto Nacional de Investigação Industrial, com o nome de Fábrica-Escola Irmãos Stephens, tendo, em 1961, recebido assessoria de um grupo de engenheiros especializados em organização de empresas dirigido por Roger Forest.

Oportuna e muito útil reedição, realizada com elevada qualidade, de um trabalho notável, pelo nível de excelência atingido e beleza gráfica, imprescindível para o estudo das origens e desenvolvimento da indústria em Portugal e para as técnicas de fabricação de objectos de vidro.

Referência: 1810PG095
Local: M-13-A2-14


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters