RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



ANDRADE. (Manuel Carlos de) LUZ DA LIBERAL, E NOBRE ARTE DA CAVALLARIA,

OFFERECIDA AO SENHOR D. JOÃO PRINCIPE DO BRAZIL, POR CARLOS MANUEL DE ANDRADE, Picador da Picaria Real de Sua Magestade Fidelíssima. LISBOA, NA REGIA OFFICINA TYPOGRAFICA. ANNO M. DCC. XC. (1790) In fólio de 33,5x23 cm. Com xxvi-(i) [em branco], 454, (i) [de erratas].

Encadernação da época inteira de pele com ferros a ouro, dois rótulos (vermelho e verde) e nervos na lombada. Os cortes dourados por folhas. Magnifico papel marmoreado nas folhas das guardas.

Ilustrado com o retrato de D. João VI em anterrosto, 2 vinhetas e 93 gravuras extra texto, algumas desdobráveis, tudo magnificamente desenhado por Carneiro da Silva e gravado por Frois.

Obra máxima da tipografia portuguesa do século dezoito, foi impressa por um prelo de grandes dimensões, muito provavelmente importado especialmente para a impressão da mesma. Trata-se do mais famoso e valioso tratado da arte da equitação, a nivel nacional e internacional, sendo o mais conhecido tratado equestre da sua época a nível mundial.

Nesta magnifica obra gráfica sente-se que o estado português quis demonstrar a sua grande capacidade tecnica na arte impressão, equiparando-se a Espanha, que tinha impresso uma magnifica edição do D. Quixote de Cervantes impressa por Ibarra.     

Tiraram-se 1000 exemplares deste livro, infelizmente muitos foram desfeitos para se emoldurarem as suas gravuras que são de rara beleza. Na impressão desta obra muito nítida foram utilizados belos caracteres muito esmaltados estampados sobre papel de linho muito alvo e de grande espessura e qualidade.

Magnifico exemplar que se encontra em perfeito estado de conservação e apresenta uma encadernação de grande beleza e qualidade tecnica.

Inocêncio V, 386. “MANUEL CARLOS DE ANDRADE, Picador da Picaria Real de Sua Magestade Fidelissima. Da sua naturalidade, nascimento, obito e mais circumstancias não me foi até agora possivel colher alguma noticia, posto que empregasse a esse intento as diligencias que estavam ao meu alcance. Luz da liberal e nobre arte da cavallaria offerecida ao sr. D. João principe do Brasil. Parte primeira. Lisboa, na Reg. Offic. Typ. 1790. Fol. maior, de XXVI 454 pag., e mais uma no fim, contendo a errata: illustrada com 93 estampas, e um retrato do principe, delineados pelo habil artista portuguez Joaquim Carneiro da Silva, de quem já fiz menção no Diccionario em logar competente. Posto que no frontispicio se lêa a designação de Parte 1.ª, nem por isso a obra deixa de achar se completa, comprehendendo este volume tambem a Parte 2.ª Esta edicão, que póde equiparar se em nitidez e perfeição typographica ás producções do celebre Ibarra, foi mandada executar por ordem da rainha a senhora D. Maria I sendo a tiragem de mil exemplares, dos quaes se entregaram oitocentos ao auctor, ficando duzentos para serem na officina expostos á venda: e ainda na Imprensa Nacional existe ao presente o resto d'esses exemplares, cujo preço antigo que era de 9:600 réis, foi ha poucos annos reduzido a 7:200 réis. Custou a gravura das chapas, vinhetas e letras iniciaes 4:200$000 réis, e a despeza total da impressão foi de 6:588$000 réis. Alguns pretenderam, não sei se com legitimo fundamento, que o verdadeiro auctor d'esta Arte da Cavallaria fôra o marquez de Marialva D. Pedro de Alcantara de Menezes Coutinho, estribeiro mór da Casa Real e que Manuel Carlos de Andrade não tivera n'ella mais parte que a de collocar o seu nome no frontispicio, porque assim fôra a vontade do marquez. Um dos que ainda ha pouco inculcou esta opinião por verdadeira foi o sr. João Carlos Feo, em uma carta, ou artigo que sahiu inserto no Jornal do Commercio de 28 de Septembro de 1859.”

 Engraved author’s portrait and 93 hors-texte plates (21 double page). Folio. Contemporary full vellum over boards, gilt leather double labels (red and green). Edition limited to 1000 copies. Engraved plates (chiefly full- or double-page) by Gaspar Fróis Machado, Manuel Alegre and others, after Joaquim Carneiro da Silva; many are equestrian portraits of courtiers. Andrade’s treatise on ‘The Noble Art of Riding,’ is the most beautiful illustrated book published in Portugal in the 18th Century. It is regarded as the most important, complete and detailed, as well as the quintessential description of the practice of horsemanship of its time, and one of the most important sources for the study of classical European manège riding and the origins of modern dressage. It is also the first work in equestrian literature to attempt a fully interdisciplinary scientific approach to training and riding, based on contemporary knowledge of anatomy, behavioral psychology and other fields. An extremely fine, fresh, bright copy, uncut.

Referência: 1005CS020
Local: m


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters