RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BERNARDES BRANCO. (Manoel) PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS.

Obra dividida em quatro partes contendo os seguintes assumptos. 1 – Diccionario dos escriptores estrangeiros, que escreveram obras consagradas a Portugal ou a assumptos portuguezes, com a traducção dos trechos mais notáveis dessas obras. II – Diccionario das obras portuguezas vertidas em linguas estrangeiras. III – Noticia dos portuguezes que no estrangeiro se distinguiram nas letras, e resenha das obras portuguezas, reimpressas nos paizes estrangeiros. IV – Noticia das recordações e monumentos existentes em diversas partes do mundo, construidos por portuguezes ou erigidos em honra d"elles. Adornada de nove retratos. Estudos de... da Academia Real das Sciencias de Lisboa. Livraria de A. M. Pereira. Lisboa. 1879, 1893 e 1895.

Obra em 5 volumes (de 26x17 cm) com xxi-533, 646, 380, 703 e 383 pags.

Encadernações recentes em percalina verde, excepto o 3º volume que se apresenta brochado e deve ser encadernado.

Ilustrados com gravuras intercalados no texto de: Marquesa de Abrantes (francesa Laure Permon); Ferdinan Diniz (francês); Richard Henry Major (inglês); Don Antonio Romero Ortiz (espanhol); Conde de Raszynski (polaco); Vegezzi J. Ruscalla (italiano); Carl von Reinhardstoetener (alemão); Friederich Christian Diez (alemão); e Johann Heinrich Friedrich Link (alemão).

Obra com a recolha biográfica e bibliográfica dos principais autores, comentada juntamente com os excertos mais significativos das obras que os mesmos escreveram sobre Portugal.

Obra de referência do Dicionário Bibliográfico de Inocêncio (V, 376 e XVI, 138): “MANUEL BERNARDES, natural de Lisboa e nascido em 1832. Havendo se habilitado com o curso de instrução secundaria, é desde alguns anos Professor particular de línguas na cidade do Porto. No concurso a que o governo mandou proceder recentemente para o provimento das cadeiras da língua grega nos Liceus de Lisboa e Évora foi ele um dos opositores. Desde muitos anos que veio a estabelecer-se em Lisboa, continuando no exercício do magistério particular, e principalmente no ensino da língua e literatura portuguesa, do latim e do grego. Tem sido colaborador, mais ou menos assíduo, na parte literária do Jornal do Porto, do Panorama e do Jornal do Comércio, de Lisboa, onde se encontram numerosos artigos críticos, históricos, arqueológicos e bibliográficos. Com louvável curiosidade começou também Bernardes Branco a coordenar um catálogo descritivo dos manuscritos que existem na Bibl. Pública do Porto, entre os quais há muitos de valor, por serem raros e interessantes. Por inconvenientes alheios da sua vontade, e que não pôde remover, teve de sobr"estar no trabalho, chegando apenas a descrever uns trezentos e tantos códices, dos mil e duzentos que se guardam na dita Bibl. O Diccionario Bibliographico deve lhe valiosos e prestáveis serviços, na investigação e diligencia a que se deu, para obter várias noticias que dele solicitei, relativas a escritores contemporâneos, nascidos ou residentes no Porto, como por vezes nos artigos respectivos hei tido ocasião de notar. PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS. Obra dividida em quatro partes, etc. Adornada de nove retratos. Estudos, etc. Lisboa, livraria de A. M. Pereira Editor. 1879. 8.º grande de XXI com 533 e 616 pag. e mais 1 da indicação das estampas. O sr. Bernardes Branco prosseguiu este seu trabalho, acumulando material para outros dois tomos, que submeteu á apreciação do Ministério do Reino para gozar do benefício da impressão por conta do estado; o manuscrito foi depois pelo governo enviado para a Academia Real das Ciências dar o seu parecer, o qual foi apresentado numa sessão da segunda classe, favorável ao autor”.

Referência: 1006JC041
Local: 8-9-C-3


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters