RUGENDAS. (Maurice) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MELLO BREYNER. (Teresa de) OSMIA TRAGEDIA

de assumpto Portuguez em cinco actos coroada pela Academia Real das Sciencias de Lisboa. Em 13 de Maio de 1788. Terceira edição. Lisboa: na Typografia da mesma Academia. 1835. De 20x12 cm. Com 87 pags. Brochado. Exemplar por abrir. Inocêncio VI, 329. “Não tenho presente a segunda edição, que é do anno de 1795, conservo porém um exemplar da terceira, feita na mesma Typ. 1835. Bouterweck, fundado nas informações que levára de Portugal, julgou dever attribuir á Viscondessa de Balsemão D. Catharina a composição da Osmia: a opinião mais vulgar, abraçada por Sismondi, e seguida por Balbi, deu lhe por auctora a Condessa do Vimieiro D. Theresa de Mello Breyner. Elle me affirmou conservar em seu poder com outras composições de sua tia, a Condessa do Vimieiro, o proprio autographo da Osmia, escripto por letra d"aquella senhora offerecendo-se para mostrar-m"o, a fim de convencer-me da verdade. Não pude vel-o, por embaraços sempre crescentes do tempo; mas o dito é mais que sufficiente para desfazer até sombras de duvida. Fique pois assentado de uma vez que D. Theresa de Mello Breyner foi auctora da Osmia; e reconhecida como unica genuina a opinião dos que assim o julgaram. Na do allegado Sismondi esta peça é escripta com grande pureza de gosto, e notavel delicadeza de affectos. Tanto a acção como o seu desenlace foram tractados segundo as regras dos tragicos Francezes do século de Luis XIV; porém no que diz respeito á vivacidade do dialogo, a auctora quiz tomar por modelo Voltaire de preferência a Corneille ou a Racine. A Osmia foi traduzida em castelhano, e sahiu Impressa em Madrid, 1798”.

Referência: 1006JC277
Local: 8-1-H-28


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters