RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SOUSA PINTO. (António José de) MEMORIA SOBRE A ADMINISTRAÇÃO DO MERCURIO,

SUAS CONSEQUENCIAS E PREPARAÇÕES. EM RESPOSTA A’ DEMONSTRAÇÃO DO Dor. JOSÉ PINHEIRO de FREITAS SOARES, A RESPEITO DA OXYDAÇÃO DO MERCURIO AO AR LIVRE POR MEIO DOS ÓLEOS FIXOS ANIMAES VEGETAES, ASSUCAR, MEL, MUCILAGENS, etc. POR ANTONIO JOSÉ de SOUSA PINTO, Boticario nesta Cidade. LISBOA, Na Impressão Regia. Anno 1814.

In 4º (20x15 cm) com 23 págs. Apresenta-se em 3 fólios em rama (folhas avulsas vindas da tipografia) destinados a serem dobrados, aparados e encadernados, constituindo-se hoje em dia como curiosidade biblio-tipográfica.

Inocêncio I, 181 e VII, 214: “ Antonio José De Sousa Pinto, Farmaceutico, e Vogal do Conselho de Saude Publica do Reino em 1837. Verifica se haver nascido no lugar da Trafaria (freguesia de N. S. do Monte de Caparica, ao sul do Tejo) em 1777. Vindo para Lisboa, fez exame de farmácia em 1798. No período constitucional de 1820 a 1823 foi eleito vereador da Câmara Municipal de Lisboa, exercendo como tal as funções de Provedor mór da Saúde e Director do Hospital de S. Lázaro. Morreu em Maio de 1853, No jornal A Lei, saiu o seu necrológio, para o qual serviu de fundamento em parte uma espécie de memorial apologético, que o mesmo Pinto publicou em vida, em folha avulsa impresso em Lisboa, na Imp. Regia em 1824. « Memoria sobre a administração do mercurio, suas consequencias e preparações. Ibi, 1814. 4.º» - Este escrito deu lugar a uma confutação do médico José Pinheiro de Freitas Soares".

Referência: 1204JC011
Local: 8-5-A-7


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters