RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS, QUADRO A ÓLEO PINTADO SOBRE MADEIRA.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



COUQUE. (Francisco) DISSERTACION TEOLÓGICO-CANÓNICA,

En la que Trata de las Reliquias de los Santos y de las Condiciones Necessarias para que Puedan Exponerse a la Publica Veneracion, con lo demas que Continiene el Titulo de ella, que principia folio 118: precede la siguiente Apología del Dictamen que dió el Autor Hablando sobre la Incertidumbre de la Capa del Patriarca San Joseph, y por Consiguiente de las Reliquias Cortadas de ella. Su autor el doctor Don Francisco Couque, cura parroco de la de San Gines de Madrid, y de las de San Luis y de San Joseph, sus anexos. Madrid: M.D.CCXCVIII. [1798]. En la Oficina de Don Gerónimo Ortega. Con las licencias necessarias. 

In fólio de 30x20 cm. Com xxviii, 379, [i em branco] págs. Encadernação da época, com pastas restauradas, inteira de pergaminho flexível, com título manuscrito na lombada. 

Exemplar com leves manchas de humidade na folha de rosto e nas primeiras páginas de texto. 

As páginas preliminares contêm um elenco dos escritores em que se baseou o autor para escrever esta obra; um prólogo aos leitores e um memorial. A partir da página 353 até ao fim do volume contém o índice da Dissertação Teológico Canónica. 

Obra que se integra numa polémica sobre a autenticidade de uma relíquia da capa de S. José que tinha sido trazida de Roma, com um documento assinado por um Cardeal.

Muito rara e importante para o estudo das questões relativas ao culto das relíquias de santos que foi sempre defendido e promovido pela Igreja Católica e que tem grande importância sociológica e histórica, pois foi responsável pelo desenvolvimento de cidades e de locais de culto devido à atracção de peregrinos. 

O autor no prólogo explica que um outro pároco seu amigo lhe pediu conselho sobre como deveria agir perante o pedido de um dos seus paroquianos para ter licença de expor à veneração pública uma relíquia da Capa de S. José.

O autor remeteu um memorial (transcrito neste livro) ao seu amigo mostrando dúvidas sobre a autenticidade de tal relíquia e defendendo, segundo a interpretação da legislação canónica aplicável, que só o Bispo da Diocese poderia reconhecer a autenticidade e autorizar a veneração pública de relíquias. 

Certa pessoa tomou conhecimento do memorial, discordou da posição do autor e escreveu uma apreciação fortement negativa das opiniões nele expressas. 

O presente livro contém, da página 1 a 117, uma pormenorizada resposta ao autor anónimo que criticou o memorial e de páginas 118 a 352 a Dissertação Teológico-Canónica propiamente dita em que apresenta a doutrina da Igreja sobre a veneração das relíquias dos santos, nomeadamente as características que devem ter as relíquias para poderem ser veneradas, que a autorização para tal só pode ser concedida pelos bispos, mesmo que as relíquias venham de Roma com certificado e apresenta um resumo histórico sobre os abusos e falsificações do comércio de relíquias, principalmente anteriores ao Concílio de Trento.   

Aguilar Piñal. Bib. S.XVIII, v. 2, 4432.       

Palau (1950, III, pag. 167, ent. 64074) menciona a primeira e única edição desta obra.

Palau 1990, II, 322. 

Referência: 1309JC015
Local: M-16-A-8


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters