RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



GÓIS. (Damião de) CRÓNICA DO FELICISSIMO REI D. MANUEL.

Composta por… Nova edição, conforme a primeira, anotada e prefaciada. Dirigida por Joaquim Martins Teixeira de Carvalho e David Lopes. [Colecção] Escriptores Rerum Lusitanarum. Imprensa da Universidade. Coimbra. 1926. Obra em 4 volumes.

De 30x21 cm. Com xlix-24, 144, 276, e 264 pags. Brochados devem ser encadernados. Ilustrado com os frontispícios da edição princeps e com capitulares decorativas.

A primeira edição, da primeira parte, foi publicada em 1566; a presente obra é uma edição diplomática, com transcrição de variantes e alterações, complementada com um índice analítico no último volume.

As páginas preliminares contêm um estudo sobre os métodos de trabalho do autor, em que são descritas as variantes do texto da obra, entre vários exemplares da parte Iª, as alterações aos capítulos XXIII e XXVII da parte terceira, determinadas pela rainha D. Catarina, a crítica contemporânea feita pelo Conde de Tentúgal, com as respostas de Damião de Góis, a tréplica de referido Conde e é feito o ponto da situação da investigação científica sobre as causas do processo da Inquisição contra Damião de Góis. Numa segunda parte descreve as anteriores edições e define critérios de transcrição do texto.

A primeira edição, da primeira parte, foi publicada em 1566; a presente obra é uma edição diplomática com, transcrição de variantes e alterações, complementada com um índice analítico no último volume. As páginas preliminares contêm um estudo sobre os métodos de trabalho do autor, em que são descritas as variantes do texto da obra, entre vários exemplares da parte Iª, as alterações aos capítulos XXIII e XXVII da parte terceira, determinadas pela rainha D. Catarina, a crítica contemporânea feita pelo Conde de Tentúgal, com as respostas de Damião de Góis, a tréplica do referido Conde e é feito o ponto da situação da investigação científica sobre as causas do processo da Inquisição contra Damião de Góis. Numa segunda parte descreve as anteriores edições e define os critérios de transcrição do texto.

Uma das mais célebres obras históricas do século XVI, da autoria de um humanista muito viajado e de grande cultura, que ficou envolta numa áspera e prolongada polémica desde a altura da sua publicação, devido, principalmente, à atitude do autor em relação à casa de Bragança.

Referência: 1310JC072
Local: I-108-C-11


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express

SERVIÇOS

Avaliações e Compra


Organização de Arquivos


Pesquisa Bibliográfica


A SUA ENCOMENDA

Ver

Encomendar


Valor: €0

Temáticas


Índice Geral / All Categories

Livros Raros / Rare Books

free counters