RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SÁ, Diogo de. DE PRIMOGENITURA TRACTATUS

super difficili & satis tractata quaestione per antiquos & neotéricos Doctores, An filius secundogenitus praeferendus sit nepoti ex primogénito mortuo, viuente auo. Et nouiter stante dispositione legis Mentalis Lusitaniae, quis eorum sit praeferendus, ab Iacobo Asaa Equite Lusitano nuper in lucem editus. PARISIIS, Apud Martinum Iuvenen, sub insigni D. Christophori. 1551.

In 8º (16,4x11 cm) com [16], 162, [1] pags.

Encadernação da época em pergaminho flexível com vestígios de atilhos.

Ilustrado com folha de rosto ornamentada em esquadria com vinhetas arquitectónicas e símbolo do impressor no mesmo frontispício e na última página não numerada.

Obra jurídica sobre a primogenitura, ou o direito sucessório e em particular no direito do irmão ou irmã mais nova suceder em vida ou na morte do irmão mais velho, baseando-se nas leis mentais portuguesas (i. e. leis da sucessão segundo a cultura jurídica portuguesa). Rara primeira edição de um pequeno livro magnificamente impresso em Paris com belo frontispício e a ilustração de uma figura no verso com a alegoria e o mote da Justiça.

«Diogo de Sá pode ser considerado um dos humanistas portugueses mais eruditos da centúria de quinhentos. A pesquisa desenvolvida em torno da sua vida permitiu avançar com novos dados e posicionar este homem numa teia de relações familiares e interindividuais com outras reconhecidas personalidades da cultura portuguesa deste período, nomeadamente: Mem de Sá, Sá de Miranda, Fr. Luís de Soutomaior, D. João de Castro, Fr. Jerónimo de Azambuja, Pedro Nunes, Álvaro Gomes, Fr. Francisco Machado e João de Barros. [...] apresenta inúmeras influências erasmianas e inscreve-se no grande debate religioso que se fazia sentir na Europa, aberto pelo movimento da Reforma. (In Costa Gomes, Ana da. Diogo de Sá no Renascimento Português. 2008)

«Diogo de Sá notável homem de ciência do séc. XVI cujas datas de nascimento e de morte se ignoram. Foi também valoroso militar na Índia, onde serviu durante 12 anos. Na batalha naval de Chaúl, em 1528, foi o primeiro na investida contra as forças inimigas e também de salientou na tomada de Baçaim, em 1529. No ano seguinte forçou o Xeique de Áden a assinar pazes com Portugal e infligiu severo castigo aos muçulmanos na costa do Coromandel. Assistiu à tomada da ilha de Beth por Nuno da Cunha, em 1531. A sua erudição, o seu profundo conhecimento da arte de navegar e a sua experiência do Oriente tornaram-no uma das grandes figuras portuguesas da investigação científica desenvolvida por efeito dos descobrimentos. Foi notável matemático, como foi também jurisconsulto e teólogo de profundo saber. No seu livro De Navigatione, em 3 partes, impresso em Paris em 1549, e dedicado a D. João III, não duvidou em contraditar o glorioso Pedro Nunes, embora não o conseguisse exceder. A sua contribuição para o progresso da Matemática foi muito valiosa. Escreveu um livro de jurisprudência sobre o Direito de Primogenitura, que se sabe ter sido impresso em Paris em 1552. Foi ainda o autor de uma obra teológica: Tratado dos Eclesiásticos e Seculares, da qual não se conhece o lugar da impressão nem se sabe se foi escrita em português ou em latim, pois se encontra apenas a sua referência no Índice Expurgatório de D. Fernando Martins de Mascarenhas».( In Enciclopédia Port- Bras. Vol. 26, pag. 442).

 Juridical work on primogeniture, or the law of succession and in particular the right of the younger brother or sister to succeed in life or in death of his older brother, based in the Portuguese “mental laws” (v. g. the laws of succession under Portuguese legal culture). Rare first edition of a small and beautifully printed book published in Paris with a beautiful frontispiece and the illustration (of a figure on the back same title page) with the allegory and the motto of the Justice.

Contemporary parchment binding with original ties or laces.

Adams, S-8. Barbosa Machado 1, 693.

Diogo de Sá was remarkable 16th century man of science. His dates of birth and death are ignored. He was also brave military in India, where he served for 12 years. In the naval battle of Chaul, in 1528, was the first in the assault on enemy forces and also in Bassein, in 1529. The following year forced the Sheikh of Aden to sign peace with Portugal and inflicted a severe punishment to Muslims in the coast of Coromandel. He was at the assault of Beth Island by Nuno da Cunha, in 1531. His erudition, his deep knowledge of the art of navigation, and its experience of the Far East made him one of the great figures of Portuguese scientific research developed by the Discoveries. As a Mathematician he was remarkable, and was also a lawyer and a theologian of great knowledge. In his book De Navigatione (in 3 parts, printed in Paris in 1549, and dedicated to King John III) he did not hesitate to contradict the glorious [astronomer] Pedro Nunes, although he did not exceed Nunes. His contribution to the progress of mathematics was very valuable. He also wrote a book on jurisprudence, family rights, and law of succession, which is known to have been printed in Paris in 1552. He was also the author of a theological work: Treaty of Ecclesiastical and Secular, written in Portuguese or in Latin, with only one reference in the Expurgatorio, or Fordiden Index of Books, of D. Fernando Martins Mascarenhas.

Diogo de Sá may be considered one of the 16th century most erudite Portuguese humanists. Recent researches allowed to set his life in a web of familiar and personal connections with the forefront of the Portuguese culture of his time, namely: Mem de Sá, Sá de Miranda, Friar Luis de Soutomaior, João de Castro, Friar Jerónimo de Azambuja, Pedro Nunes, Álvaro Gomes, Friar Francisco Machado and João de Barros. [...] presents a considerable Erasmian influence, and it must be set in the broader context of the religious debate that was taking place in Europe after the Protestant Reform.

 

Referência: 1312CS017
Local: M-11-C-30


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters