RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SILVEIRA PINTO, Agostinho Albano da. CODIGO PHARMACEUTICO LUSITANO OU TRATADO DE PHARMACONOMIA,

No qual s’explicão as regras e preceitos com que se escolhem, conservão e prepárão os Medicamentos; e se apresentão as virtudes, usos e doses das fórmulas farmacêuticas. POR AGOSTINHO ALBANO DA SILVEIRA PINTO, Doutor em Filosofia, Medico da Real Camera, Director da Real Academia de Marinha e Commercio, e da Regia Eschola Chirurgica do Porto, Socio da Real Academia das Sciencias de Lisboa, etc. etc. etc. COIMBRA, NA IMPRENSA DA UNIVERSIDADE. 1835.

In 8º (de 19,5x12 cm) com xvi, 274, [1 grav. desd.], 274, 7 pags.

Encadernação da época inteira de pele.

Ilustrado com tabelas de redução de pesos e medidas antigas a modernas; tabelas de correspondência de medidas farmacêuticas de vários países europeus; tabelas comparativas das substancias segundo os termómetros e higrómetros; idem para os aerómetros; tabela dos pesos específicos dos líquidos; e uma gravura desdobrável com equipamentos de laboratório.

Exemplar com ex-libris e títulos de posse da época manuscritos no anterrosto.

Primeira edição desta obra a qual estabelece uma nova época do desenvolvimento científico baseado na investigação de substâncias sintéticas (em vez de misturas de matérias-primas inúteis) utilizando-se agentes isolados e descobrindo-se e referenciando-se outros para os quais ainda não se conheciam todavia nesta época aplicações terapêuticas úteis. A anterior Esta obra reformou a Pharmacopeia Geral do Reino publicada em 1796.

Inocêncio VIII, 12: «A primeira edição do Codigo Pharmaceutico lusitano é de Coimbra, 1835. 8.º gr. - A terceira ibi, 1841. - A quarta sahiu no Porto, Typ. da Revista 1846. 8.º gr. de LIX 606 pag. com uma estampa lithographada».

Inocêncio I, 13: “ Agostinho Albano da Silveira Pinto, nasceu na Cidade do Porto a 17 de Julho de 1785, filho do bacharel José Xavier da Silveira Pinto e de sua mulher D. Maria Perpetua Pereira da Silveira. Foi Doutor em Filosofia pela Univ. de Coimbra em 1806, Ajudante do batalhão Académico em 1808, e depois Alferes de infanteria n.º 12. Terminada a guerra peninsular voltou para a Universidade, e formou-se nas faculdades de Medicina e Matemática, cursando também algumas cadeiras de Direito. Exerceu a clínica médica por alguns anos no Porto, e foi Lente de francês na Academia de Marinha e Comércio da mesma cidade. Director da Escola Médico-cirúrgica, Lente da cadeira de Agricultura, e exerceu varias outras comissões do serviço público. Deputado às Cortes em todas as legislaturas desde 1838 a 1852. Membro do Tribunal do Tesouro Público, Vice-Presidente do Tribunal de Contas, Ministro e Secretario de Estado dos Negócios da Marinha e Ultramar, etc., etc. Foi Comendador da Ordem de N. S. da Conceição, e teve outras condecorações nacionais e estrangeiras. Membro de diversas Academias e Corporações Cientificas, tanto em Portugal como em outros países”.

Referência: 1406JC033
Local: M-7-C-15


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters