RUGENDAS. (Maurice) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BRAAMCAMP FREIRE. (Anselmo) AS SEPULTURAS DO ESPINHEIRO.

Imprensa Nacional. Lisboa. 1901.

De 28x19 cm. com VI-103 págs.

Encadernação com lombada e cantos em pele, mantendo as capas de brochura que apresentam pequenos defeitos.

Ilustrado com 6 gravuras em extratexto, mostrando aspectos do convento e com numerosas ilustrações no texto representando as sepulturas e a sua disposição nos pavimentos.

Exemplar nº 185/250 com dedicatória do autor a Basílio de Castelbranco. Raro.

Trabalho que descreve as sepulturas existentes e também as já desaparecidas, no Convento de Nossa Senhora do Espinheiro, da Ordem de S. Jerónimo, em Évora. Apresenta índice onomástico e toponímico.

O autor transcreve os letreiros de cada sepultura, descreve os escudos de armas, corrige os erros que nota, fornece muitas informações sobre as personagens nelas sepultadas e inclui quadros genealógicos das famílias para melhor as identificar.

Obra muito importante pois neste convento estão sepultados, grandes senhores, fidalgos, heróis, estadistas e o historiador e poeta Garcia de Resende numa capela própria construída na cerca do convento, ao qual o autor dá especial atenção. É, numa feliz expressão: “O Panteon da fidalguia alentejana”.

Referência: 1603PG023
Local: I-23-A-4


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters