RUGENDAS. (Maurice) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MACHADO. (Simão) ou Fr. Boaventura Machado. PRIMERA PARTE DEL LIBRO LLAMADO SILVA DE ESPIRITVALES Y MORALES PENSAMIENTOS,

SYMBOLOS, Y GEROGLIFICOS SOBRE LA vida y dichosa muerte, del P. M. Pedro Dias Religioso de la Compañia de Iesus. Compuesto en estilo pastoril y toda a manera de verso Español por el P. Fr. Buenauentura Machado Lusitano, frayle menor de la Regular Obseruancia de nuestro Serafico P. S. Francisco, Predicador Theologo y hijo de la santa Prouincia de Cataluña y Difinidor en ella. DIRIGIDO A LA DEVOTA IMAGEN DEL BVEN IESVS de san Mamede de la ciudad de Lisboa. A costa de Antonio Fernandez de Oliueira sobrino del P. M. Pedro Dias. Año 1632. Con licencia. En BARCELONA en casa de SEBASTIAN y IAYME MATEVAD Impressor de la Ciudad y su Vniuersidad. 

In 4º de 20,3x17 cm. com xvi, 486 [aliás 476]  fólios.

Encadernação do século XVIII, inteira de pergaminho rígido com esquadrias e ferros a seco na lombada e nas pastas, decoradas grande florão central e quatro florões nos cantos. 

Ilustrado com uma gravura no centro da folha de rosto representando o martírio do Padre Pedro Dias, (esta gravura aparece repetida no fólio VIII e no fólio 14 frente) e apresenta uma gravura de página inteira representando o Padre Pedro Dias de corpo inteiro, fólio IV, das preliminares; Impressão adornada com cabeções compostos por vinhetas tipográficas; com iniciais decoradas e florões de remate a saber: no fólio VI verso e XII verso das preliminares, com o símbolo usado como emblema pela Companhia de Jesus, dentro de um sol resplandecente, que se repete com diferentes enquadramentos nas folhas 384 frente e 486 v. Pequena gravura como remate do Canto 24 na fólios 369 frente, mostrando S. Francisco recebendo os estigmas.

Impressão muito elegante toda em caracteres redondos, com excepção dos sumários de cada canto, impressos com caracteres itálicos, com todo o texto enquadrado por tarjas duplas.  

Exemplar com algumas folhas acastanhadas pela oxidação devido à qualidade do papel. 

As folhas preliminares contêm aprovações, licenças, relação da vida do Padre Pedro Dias, testemunhos de Jesuítas sobre a vida do Padre Pedro Dias, poesias em louvor do autor, que incluem sonetos de Francisco de Sá de Meneses e D. Francisco Manuel de Melo, prólogo ao leitor e as canções dedicatórias.     

Livro raríssimo, da autoria do famoso dramaturgo português Simão Machado, autor da Comedias Portuguesas. A presente obra de excepcional originalidade e valor poético ainda por estudar, em que o autor descreve a vida e martírio do Padre Pedro Dias da Companhia de Jesus, num longo poema em 32 cantos ao longo do qual usa uma vasta panóplia de estrofes (oitavas, tercetos, canções, sonetos, silvas, liras, romances, motes glosados e redondilhas) com versos em diversos metros (decassílabos e octassilabos).

Obra de grande interesse literário, para a história da Companhia de Jesus, para o estudo do esforço missionário português dirigido ao Brasil, para a história dos Franciscanos e para a olisipografia, devido a ser dedicada à Imagem de Cristo da Igreja Paroquial de São Mamede em Lisboa.

Esta primeira parte (única publicada) descreve sob uma forma alegórica e em estilo pastoril, os primeiros anos da vida do Padre Pedro Dias, antes de entrar na Companhia de Jesus e inclui as biografias de santos franciscanos e do fundador dos Jesuítas - S. Francisco, S. Boanventura, Santa Clara, Santo António e Santo Inácio de Loyola (a vida deste último ocupa as flhas 425 a 486) - e contém referências aos feitos heróicos dos portugueses.     

O padre jesuíta Pedro Dias (Arruda, 1520? - ao largo das Canárias, 1571) entrou para a Companhia de Jesus em 1548, teólogo, residiu no Colégio de Coimbra, onde exerceu as funções de procurador. Foi martirizado ao largo das Canárias, com outros 14 Jesuítas, por corsários franceses, em 13 de Setembro de 1571, quando se dirigia para o Brasil.

Simão Machado. (Torres Novas - Barcelona ?) Terá estudado no colégio de Santo Antão da Companhia de Jesus e publicou em 1601 as Comédias Portuguesas, que continham duas obras - Comédia do Cerco de Diu e Comédia da Pastora Alfea, obras dramáticas muito notáveis. Posteriormente radicou-se em Barcelona e professou na Ordem dos Frades Menores, vulgo Franciscanos, naquela cidade, com o nome de religião de Frei Boaventura Machado e desempenhou diversos cargos na sua ordem, como teólogo, pregador e definidor. Além das comédias e da presente obra é autor de poesias diversas.

Palau

Garcia Peres. Catalogo Razonado 339 a 345.

Costa e Silva. Ensaio VI, 106.

Inocêncio I, 388-389 e VIII, 403. 

Barbosa Machado III, 574 P. Pedro Dias. 

Barbosa Machado I, 539-540 e IV, 81. Simão Machado depois Frei Boaventura Machado. 

Referência: 1604NM034
Local: M-9-F-1


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters