RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



VRELANT, Willem. FAC-SIMILE DO MANUSCRITO ILUMINADO: LIVRO DE HORAS DA RAINHA D. LEONOR.

Ca. 1450-1475. [2007]. De 18,4x13,5 cm. Com [1], [164] fólios.

Ilustrado com iniciais ornadas com fundo a ouro; cercaduras ornamentadas com motivos florais estilizados e figuras humanas e grotescas; seis iluminuras de página plena com cenas da vida de Cristo e da Virgem Maria, e Ofício dos Defuntos.

Encadernação inteira de pele com nervos e ferros a seco na lombada e nas pastas reproduzindo o original em estilo mudéjar.

Exemplar de uma tiragem especial de 500 exemplares, autenticada com acta notarial.

Livro de liturgia e ritual da Igreja Católica, manuscrito em letra gótica, produzido e iluminado na oficina de Willem Vrelant (?-1481), conhecida escola flamenga de Bruges, na técnica «grisaille» (cinzento, preto e ouro).

Texto em latim e caligrafia em letra gótica.

Magnifica reprodução do livro pessoal da Rainha D. Leonor de Portugal, 1458-1525; do qual foram também possuidores a Ordem de Santa Clara e o Convento da Madre de Deus (Lisboa).

Actualmente o original encontra-se na Biblioteca Nacional de Lisboa. Tal como se pode verificar neste fac-simile; faltam originalmente (entre o segundo e o terceiro fólio) os fólios do calendário correspondentes aos meses de Fevereiro a Novembro.

Obra catalogada no Inventário do Património Cultural Móvel - Inventário dos códices iluminados: até 1500. Lisboa. Inst. da Biblioteca Nacional e do Livro,1994-2001.

Este Livro de Horas é uma obra prima e um dos melhores exemplos do que se produziu na Flandres neste período. Totalmente iluminado a grisalha de ouro e com as letras capitulares laminadas a ouro. O fac-simile reproduz a qualidade superior do velino utilizado, a regularidade da escrita, as iniciais finamente desenhadas e preenchidas a ouro laminado e brunido. Um aspecto original e de relevo é a abundância e caracter narrativo das figuras marginais: guerreiros, camponeses, nobres, cenas bíblicas e cenas da corte. Ao longo do livro as figuras desenvolvem uma narrativa que os investigadores pensam ser a história do Rei de França Carlos VII e de Joana d'Arc nesse último episódio da Guerra do Cem Anos.

O atelier de Wilhelm Vrelam esteve activo entre 1454 e 1482, e o presente fac-simile foi editado em 2007 com uma parceria entre a Taberna Libraria; a BNP Biblioteca Nacional de Portugal; e A4 Editions.

Referências:

Francisco Correia - Inventário da colecção dos manuscritos iluminados da Biblioteca Nacional. Lisboa : [Ministério da Educação e Cultura], Vol. 1, n. 438; 1986

Delmira Espada Custódio - A luz da Grisalha. Arte, liturgia e história no Livro de Horas dito de D. Leonor. Tese de Mestrado em História da Arte Medieval (UN/FCSH, 2010).

Referência: 1705JC001
Local: M-15-B-26


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters