RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



SOARES FRANCO, Francisco. DICCIONARIO DE AGRICULTURA,

EXTRAHIDO EM GRANDE PARTE DO COURS D’AGRICULTURE DE ROSIER, COM MUITAS MUDANÇAS PRINCIPALMENTE RELATIVAS A´ THEORIA, E AO CLIMA DE PORTUGAL, E OFFERECIDO A SUA ALTEZA REAL O PRINCIPE REGENTE NOSSO SENHOR POR FRANCISCO SOARES FRANCO, DEMONSTRADOR DE ANATOMIA, OPERAÇÕES CHIRURGICAS, E ARTE OBSTETRICIA NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA, OPPOSITOR DE MEDICINA, BACHAREL FORMADO EM PHILOSOPHIA, ETC. COIMBRA: NA REAL IMPRENSA DA UNIVERSIDADE. 1804.

Obra em 5 volumes. In 8º gr. (de 12,5x19 cm) com xviii, 392, [1] + 416, [1] + 378, [1] + 431 + 499 pags.

Encadernações da época inteiras de pele com ferros a ouro na lombada e nos rótulos negros.

Ilustrado em extratexto com gravuras de página inteira intercaladas nas mais relevantes partes do texto.

Obra de uma importância que ultrapassa o seu título, pois trata-se de uma enciclopédia agricola, na qual o autor ainda acrescenta entradas sobre os seus conhecimentos da sua especialização em obstectricia, higiene e saúde pública, cirurgia, e outras entradas, que transcendem a agricultura e mostram como seriam vários os assuntos colaterais tratados na aulas da Universidade de Coimbra.

Nomeadamente:

Volume 1º contém um Tratado de Apicultura nas primeiras 94 páginas, apresentando 2 gravuras com abelhas, colmeias ou cortiços no modelo tradicinal e no modelo moderno. O mesmo volume apresenta nas últimas 30 página um tratado sobre a batata o qual define as suas 11 variedades variedades originais.

Volume 2º contém um Tratado sobre o Bicho da Seda nas primeiras 66 páginas, não apresentando gravuras. Segue-se um tratado de 10 páginas sobre o gado vacum. Em seguida o autor apresenta uma gravura sobre os borroletes, ou feridas das arvores. Sobre o cavalo o autor apresenta um artigo com 16 páginas e ilustrado com uma gravura desdobrável com o conceito das porporções harmoniosas da fisionomia do cavalo, das suas pelagens, e alimentação. Neste volume existe um extenso capítulo com 42 páginas sobre charruas, arados e o modo de engatar as juntas e de fazer as lavras, ilustrado com 3 gravuras de arados e semeadoras. Nas últimas 25 páginas deste volume existe um Tratado sobre os Alambiques e sobre a Destilação dos vinhos e das aguardentes, ilustrado com uma gravura com o desenho da destilaria.

Volume 3º contém um Manual sobre a Enxertia nas primeiras 25 páginas, ilustado com uma gravura mostando as várias técnicas. [Notar que o autor vai abordar extensamente o tema da Enxertia em várias entradas ao longo da obra]. Segue-se um capítulo sobre os estrumes , apresentando-se uma máquina de moer a planta do fagopiro que na Europa era usada como estrume. Mais adiante apresenta-se uma pequena entrada com uma gravura de um edificio (pags. 148-149): trata-se de uma construção ou forno para incubar ovos e obter pintos que o autor diz ter sido inventada pelos antigos egipcios.Segue-se uma gravura com uma máquina de gradar os terrenos, cuja explicação se entra na página 188. Apresebta-se uma bela gravura com o desenho preciso e à escala de canivetes, podoas e outros instrumentos de poda das arvores. Outra gravura mais adiante apresenta uma colecção de gadanhos e outros instrumentos para a colheitas das plantas gramineas. Um pequeno Tratado sobre a Lã e a possibilidade do seu aperfeiçoamento encontra-se nas páginas 204 e 220. Segue-se de imediado a entrada Lagar na qual se apresenta uma gravura com duas prensas de lagar. A entrada sobre o Linho e a linhaça tem uma explicação entre as páginas 262 e 276, ilustrada com uma gravura com os intrumentos de trilhar e repigar e com um ciclo com as lunações, importante para o ciclo do linho e para a previsão da mudança climatérica na lua nova que é discutida e calculada numa tabela da entrada Lunário. Este volue ainda apresenta mais duas gravuras: uma com um herbário de lucernas e ervilhacas; e outra gravura com a representação dos instrumentos e processos de produzir manteiga. O volume termina com uma reflexão acerca das gravuras apresentadas.

Volume 4º: contém um pequeno Tratado sobre o Óleo, o Azeite e a Oliveira que ocupa as primeiras 64 páginas deste volume, estando ilustrado com uma gravura de um lagar de azeite entre as páginas 16 e 17. A estampa seguinte mostra-nos pás de cavar e uma representação de herbário com a planta denomianda Pastel das Tontureiras. Na entrada Parteiras o autor - especializado em obstetricia - faz uma pequena dissertação sobre o tema da súde púbica em Portugal. A estampa seguinte que nos suge nas pags. 90/91 é sobre o enxerto e a poda do pessegueiro e sobre a forma a acomodar os arbustos numa plantação moderna ou industrial. Na página 103 estabelece um paralelo entre a enxertia e a cirugia humana e estabelece uma avaliação do que os vários autores pensam sobre os enxertos. Segue-se uma entrada sobre a criação de perús. Na entrada sobre as Pestes e os contágios o autor regressa ao tema colateral da saúde pública, e sobre a preservação da saúde nos espaços públicos. Seguem-se entradas extensas sobre a criação de Perús, sobre a cutura dos Pinheiros e corte dos abetos. Segue-se uma entrada geral sobre Plantas na qual se volta ao tema da poda desta vez ilustrada com uma gravura com um quadtrante do corte e orientação da planta. O autor fornece uma interessante e extensa entrada sobre os Prados naturais com uma gravura de 14 das suas plantas naturais, particularmente gramíneas, descritas detalhadamente no texto. As entradas Queijo e Queijarias apresentam um extenso texto em 30 páginas antecedido de um plano do trabalho acerca do queijo que o autor divide em cinco capítulos, apresentando uma estampa com os utensilios para a produção do queijo. No final do volume aparece-nos una gravura com um carro ou viatura rural que pertence à entrada Transportes.

Volume 5º contém uma extensissima entrada (80 páginas) com um Tratado acerca do Trigo, o qual apresenta um índice de duas páginas e uma gravura com as máquinas de debulha mecânica accionadas manualmente. A segunda parte deste tratado respeita à conservação do trigo nos celeiros. Segue-se uma entrada sobre a Urtiga e a sua cultura e aplicação. O autor faz uma apologia sobre a utilidade desta planta na alimentação humana e na alimentação animal, bem como a sua aplicação na industrial textil com resultados superiores aos do linho e do canhâmo. Seguem-se duas entradas, quase sucessivas e complementares sobre as Vacas (os seus partos, e o tratamento das vitelas); e sobre os Verdes na alimentação do gado. Seguem-se os mais extensos tratados desta obra: um Tratado sobre e Videira e sobre a Vinha (com 87 páginas); e outro Tratado acerca do Vinho e o Vinagre (com 83 páginas). Estes  tratados anteriores não apresentam gravuras, no entanto o Tratado sobre a Vinha apresenta um desdobrável com uma chave dicotómica da análise morfológica das folhas e dos bagos com a finalidade de distinguir as castas.

As últimas 80 páginas deste último volume da obra contém um suplemento que corresponde à actualização ( das entradas de A a Z da obra homóloga francesa de Rosier), no entanto omitindo os artigos franceses que não dizem respeito à agricultura própriamente dita. Assim o autor acrescentou mais uma entrada com Abelhas e Cortiços incluindo mais uma gravura dos mesmos; outra entrada ilustrada com a abertura de Valas; e ainda outra entrada ilustrada com um Lavadouro de lãs.

Inocêncio III, 63 e IX, 378: FRANCISCO SOARES FRANCO (1.º) do Conselho de Sua Majestade, Comendador da Ordem de Cristo, e Cavaleiro de Nossa Senhora da Conceição de VilaViçosa; Doutor e Lente jubilado de Medicina na Universidade de Coimbra, Bacharel em Filosofia, Medico da Real Camara, Deputado ás Cortes gerais e Constituintes de 1821, e à Camara de 1826, Director do Hospital regimental do Castelo, Presidente do Conselho de Saúde do Exército, Secretario do Conselho geral de Beneficência, Socio da Academia Real das Ciências de Lisboa, etc. etc. Nasceu no lugar de Loures, termo de Lisboa, de pais humildes, pelos anos de 1772 ou 1773, e frequentou os estudos em Coimbra a expensas da Casa Pia de Lisboa. Morreu nesta cidade em 1844. Vide o seu Elogio pelo Dr. Joaquim José Vidigal Salgado, inserto no Diário do Governo de 4 de Junho do dito Ano, e as Memorias biográficas pelo Sr. Dr. Rodrigues de Gusmão, na Gazeta Medica de Lisboa tomo VI, 1858, n.° 125 (das quais se tiraram também exemplares em separado); bem como, quanto aos seus trabalhos parlamentares em 1821, a Galeria dos Deputados (já por vezes citada) pag. 139. E. O Dr. Soares Franco foi também redactor da Gazeta de Lisboa, pelos anos de 1809 e seguintes até o de 1813, em que foi substituído n'este encargo por Joaquim José Pedro Lopes. Na qualidade de membro da Comissão nomeada por decreto de 6 de Outubro de 1838 para organizar uma nova farmacopeia geral do reino, em harmonia com os conhecimentos do tempo, a fim de substituir a antiga (V. Francisco Tavares), teve parte na obra, que esta Comissão publicou em desempenho do encargo que recebera. A dita obra contudo não chegou a ser legalmente autorizada, posto que (diz o sr. dr. Rodrigues de Gusmão) o merecesse com iguais, senão melhores títulos, que a Pharmacopéa de Tavares, e o Codigo Pharmaceutico de Agostinho Albano. Eis aqui o seu titulo: Pharmacopéa Lusitana composta pela Commissão creada por decreto da Rainha Fidelissima D. Maria II, em 6 de Outubro de 1838. Lisboa, na Typ. de José Baptista Morando 1841.

O Dicionário de Agricultura extraído em grande parte do « Cours d'Agriculture » de Rosier, com muitas mudanças, principalmente relativas à teoria e ao clima de Portugal, e oferecido a S. A. R. o Príncipe Regente. Coimbra, na Imp da Univ. 1804 a 1806. 4.º 5 tomos com estampas. O Dicionário de cujos exemplares se vão tornando raros de achar no mercado, é distribuído pela fórma seguinte: O tomo I consta de XVIII-399 pag. - O tomo II de IV-416 pag. - O tomo III de IV-378 pag. - O tomo IV de IV-431 pag. - e o tomo V de IV-499 pag.; tendo cada um deles no fim sua página de erratas.

Referência: 1712JC021
Local: M-15-C-10


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters