RUGENDAS. (Maurice) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



CASTELO BRANCO. (Camilo) O ROMANCE D' UM HOMEM RICO.

Connaitre la valeur de l'argent et le sacrifier toujours, soit au devoir, soit même à la délicatesse, c'est une vertu réelle. Sénancourt (Rêveries). Porto. Na typographia da Revista, 1861.

In 8º de 19,5x12,3 cm. Com 263 págs. Encadernação da época com a lombada em pele.

1ª edição raríssima desconhecida por Inocêncio, que só regista a 2ª edição de 1863, pela Tipografia de António José da Silva Teixeira do Porto. A Biblioteca Nacional de Portugal não tem exemplares catalogados e só a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra possui um único exemplar.

É o 13º romance de Camilo escrito enquanto esteve preso na Cadeia da Relação do Porto. Nele se relatam factos directamente relacionados com as suas reminiscências de juventude e com as vivências dramáticas do momento em que escrevia. Camilo disse sobre esta obra: «É o livro que eu mais quero, e, a meu juízo, o mais tolerável de quantos fiz.»

O personagem principal do romance, Álvaro Teixeira de Macedo, é um homem rico mas que não se deixa corromper pelo meio onde vive e dará exemplo de grande desinteresse e de amor sincero e dedicado.

Obra-prima do romance português onde, de forma dramática, perpassam os temas caros a Camilo Castelo Branco como o amor, o sacrifício e a vingança. Inocêncio II, 15-16. IX, 7 a 13.

Referência: 1807PG069
Local: M-1-D-32


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters