RUGENDAS. (Maurice) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MACHADO. (Joaquim José) ARQUIVO PESSOAL do General de Engenharia, Governador Geral de Moçambique e da Índia...

Conjunto de documentos pertencentes ao Arquivo Pessoal do General Joaquim José Machado, (Lagos 1847 - Lisboa 1925) oficial do Exército, com uma carreira fulgurante, sendo promovido a General em 1908, engenheiro militar, especializado em caminhos de ferro e administrador colonial, que desempenhou durante a Monarquia e a República, entre muitos outros, os cargos de Chefe da Expedição de Obras Públicas a Moçambique, Director de Obras Públicas em Angola, Governador de Moçambique, por três vezes,  Governador do Território da Companhia de Moçambique, Governador do Estado da Índia e Director delegado do Caminho de Ferro de Benguela. 

O Arquivo é composto por mais de 260 documentos, incluindo gravuras, fotografias, mapas de grandes dimensões e 15 livros, é um conjunto de excepcional valor e de grande relevância para a história da colonização portuguesa do século XIX, entre o impulso inicial imprimido por Andrade Corvo, Ministro da Marinha e do Ultramar, em 1876, com o envio das expedições de Serpa Pinto, Capelo e Ivens para Angola e a de Joaquim José Machado, para Moçambique, passando pelos conflitos com a Inglaterra pela definição de fronteiras em África, antes e depois do Ultimato, pelo período heróico de ocupação efectiva da responsabilidade de Mouzinho de Albuquerque, Eduardo da Costa, António Enes e com uma extensão até á data do início da 1ª Guerra Mundial. 

É especialmente notável pelos documentos relativos aos empreendimentos ferroviários em Angola, Moçambique e pela documentação relativa ao governo do Estado Português da Índia no final do século XIX, nomeadamente o desenvolvimento do Caminho de Ferro de Mormugão.

Inclui peças escritas e peças desenhadas do anteprojecto do Caminho de Ferro de Lourenço Marques; um mapa de grandes dimensões com a directriz geral e perfis do mesmo caminho de ferro, um notável conjunto de fotografias de Manuel Romão Pereira, documentando pormenorizadamente a situação da linha em 1889 e 1890; a memória descritiva e duas peças desenhadas de grandes dimensões com a directriz  e o perfil do Caminho de Ferro do Zambeze, desde o Porto de Quelimane até à margem esquerda do Rio Chire perto da sua foz no Rio Zambeze. 

Relativamente a Angola contém a memória descritiva e a planta topográfica do Caminho de Ferro de Luanda a Ambaca, uma peça desenhada sobre papel vegetal com o reconhecimento do rio Bero, duas peças desenhadas, a cores, de grandes dimensões, com o esboço do traçado e o perfil longitudinal, do Caminho de Ferro de Moçamedes ao Bié e peças escritas sobre a primeira parte de Moçamedes ao Lubango, numa extensão de 230 Km, assim como correspondência e memorandos remetidos aos exploradores Capelo e Ivens.    

Inclui também documentação muito importante relativa às negociações diplomáticas e conflitos com as autoridades do Estado do Transvaal, com a Colónia do Natal e com a B. S. A. - British South Africa, assim como descrições de combates com elementos da BSA e com povos nativos. 

Além das características referidas acima, contém documentos de grande valor intrinseco e notávelo beleza, como a Carta Patente de nomeação para Governador Geral do Estado da Índia, em pergaminho, as peças desenhadas de grandes dimensões com projectos de caminhos de ferro referidas acima, documentos relativos ao projecto de alumiamento da costa de Moçambique e a carta do sultão de Sundem. 

Os livros são da autoria do produtor do Arquivo e de outros autores sobre as linhas de Caminhos de ferro de Moçambique e Angola, negociações de limites fronteiriços, nomeadamente na região de Lourenço Marques. 

Fonte imprescindível e por vezes única para a história de Portugal, do Exército Português, da Engenharia Militar, de Moçambique, de Angola e da Índia, com especial enfoque no planeamento e construção de linhas de caminho de ferro.  

O presente Arquivo Pessoal é um arquivo de funções, ou seja, os documentos referem-se às funções oficiais que exerceu durante a sua vida, apesar de pontualmente, integrar documentos de caracter pessoal.

Pode utilisar este link para ver a respectiva descrição de acordo com as normas internacionais, ISAD"G - International Standart Archival Description' General e as ODA - Orientações para a Descrição Arquivística, de forma muito simplificada e resumida.

Referência: 1902PG019
Local: CAMÕES ANA


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters