RUGENDAS. (Maurice) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



CRULS. (Gastão) HILÉIA AMAZÔNICA.

Companhia Editora Nacional. Rio de Janeiro S. Paulo. 1944.

De 49x34,7 cm. Com xxiv, 267, [iii] págs.

Encadernação com lombada e cantos em pele com nervos e ferros a ouro. Preserva as capas e a lombada da brochura.

Ilustrado com 48 gravuras coloridas, coladas sobre extratextos, segundo aquarelas originais de Hilda Velloso, Armando Pacheco e Georges Julien Simonet. Capa, capitulares, títulos e culs de lamp de Luís Jardim.

Composto e impresso nas Oficinas da Imprensa Nacional do Rio de Janeiro. Contém notações musicais de cantos e pássaros da Amazónia.

Exemplar D, de uma tiragem muito restrita de 5 exemplares marcados de A a E, impressos sobre papel especial Regent Ledger e assinados pelo autor.

As páginas preliminares contêm justificação da edição, dedicatória impressa a Rodrigo M. F. de Andrade, sumário dos capítulos, índice das ilustrações e o prefácio do autor datado de 1942.

Raríssimo exemplar da 1ª edição desta magnífica obra em grande formato sobre a Floresta da Amazónia, que foi um tema recorrente na obra deste escritor brasileiro.

O autor no prefácio afirma: «Não deixará de causar certa estranheza que num só e único tomo se compendiem assuntos tão diversos, ainda que nesse conjunto, ou melhor, variegado mostruário de curiosidades amazônicas, esteja, talvez, a sua principal originalidade». Efectivamente até a esta época só existiam abordagens parcelares, sendo esta obra a primeira a dar uma visão de conjunto da Floresta da Amazónia.

Hileia, palavra de origem grega que designa floresta, foi a denominação dada por Alexander von Humboldt (1769-1859) à floresta amazónica. Livro dividido em quatro partes: a primeira, flora, trata da vitória-régia, do guaraná, das palmeiras e das orquídeas; a segunda, fauna, aborda as aves, os peixes e as borboletas; a terceira, arqueologia, cuida da cerâmica marajoara e de outras civilizações; a quarta, etnologia indígena, trata das habitações, da mandioca, do curare, dos adornos e da arte plumária. Gastão Cruls é autor de outra obra na Coleção Brasiliana.

Gastão Cruls (Rio de Janeiro 1888 - 1959) escritor brasileiro, formado em medicina. Depois de uma viagem à Europa e a partir de 1926 dedicou-se a tempo inteiro à literatura. De 1931 a 1938 dirigiu a revista Boletim de Ariel, da editora Ariel. A sua obra mais conhecida é o romance, de 1925, A Amazónia Misteriosa, que é um dos marcos da ficção científica brasileira e foi adaptado para banda desenhada e para o cinema.

 Dim.: 49x34.7 cm, with xxiv, 267, [iii] pp.

Binding: Half calf with raised bands and gilt tools on spine. Contains the covers and spine of the soft cover.

Illustrated with 48 coloured prints, glued to hors-text pages, based on the original watercolours of Hilda Velloso, Armando Pacheco and Georges Julien Simonet. Cover, capital letters, titles and culs de lamp by Luís Jardim.

Composed and printed at the “Oficinas da Imprensa Nacional” in Rio de Janeiro. Contains musical notations of songs and birds from Amazon.

Copy D, of a very small edition of 5 copies, marked A to E,printed on special paper Regent Ledger and signed by the author.

The first pages contain the justification of the edition, printed dedication to Rodrigo M. F. de Andrade, summary of the chapters, index of the illustrations, and foreword of the author dated 1942.

Very rare copy of the first edition of this magnificent work about the Amazon Forest, a recurrent theme in the work of this Brazilian author.  .

The author states in his foreword:  «It is somewhat surprising that in just one volume there are summarized such different subjects, although in that set of, or better, on that assorted showcase of Amazon curiosities lies perhaps its main originality ». In fact, until then there existed only partial approaches, being this work the first one to provide an overview of the Amazon Forest.

Hileia, a word of Greek origin that means Forest, was the name given by Alexander von Humboldt (1769-1859) to the Amazon forest. The book is divided in four parts: the first one, flora, speaks about water lilies, guarana, palm trees and orchids; the second, fauna, about birds, fishes, and butterflies; the third, archaeology, about Marajoara pottery and other civilizations; the fourth, indigenous ethnology, about housing, manioc, curare,  the ornaments and feathered art.

Gastão Cruls (Rio de Janeiro 1888 - 1959), Brazilian writer with a degree in Medicine. After a trip to Europe, and from 1926 on, he dedicated himself to literature. From 1931 to 1938 directed the magazine “Boletim de Ariel”, of the publishing house Ariel. His most known work is the novel of 1925 “The Mysterious Amazon”, which is a reference of the Brazilian sci-fi and was adapted to comics and the movies.

 

 

Referência: 1902PG034
Local: M-grande formato-11/12


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters