RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



PINTO DE CAMPOS. (Joaquim) O SENHOR D. PEDRO II IMPERADOR DO BRASIL. BIOGRAFIA.

Por Monsenhor Joaquim Pinto de Campos (Com o retrato de S. M. Imperial) e com uma advertencia por Camillo Castello Branco. Typographia Pereira da Silva. Porto. 1871.

De 19,3x12,5 cm. Com viii, 96 págs.

Encadernação da época com a lombada em pele, com ferros a ouro. Ilustrado com fotografia albumina original do Imperador colada sobre folha extratexto antes da folha de rosto. 

Rara peça de colecção Camiliana, com grande importância para o estudo da acção desenvolvida pelo Imperador D. Pedro II, no período mais relevante da Monarquia no Brasil, incluindo as vitórias nas guerras com outros países da América do Sul e os esforços para a abolição da escravatura, que culminaram com a promulgação da Lei do Ventre Livre, em 28 de setembro de 1871. 

Esta obra foi publicada por ocasião da visita a Portugal e depois a outros países da Europa realizada pelo Imperador em 1871 e trata-se da ampliação de um trabalho do autor anteriormente publicado, em 1862 e 1863, no Futuro, periódico literário do Rio de Janeiro.     

O Imperador D. Pedro II, era o filho mais novo de D. Pedro I e da Imperatriz Dona Maria Leopoldina de Áustria e reinou no Brasil desde 1831 a 1889, data em que foi deposto. Na data em que foi publicado este livro tinha saído vitorioso de uma prolongada guerra com o Paraguai, que era o terceiro conflito em que participou para garantir as fronteiras e a unidade nacional.  

Joaquim Pinto de Campos (Pajehu das Flores, Pernambuco, 1819 - ). Cónego honorário da Capela Imperial no Rio de Janeiro, Oficial da Ordem da Rosa, Professor de eloquência nacional no Ginásio do Recife, Membro do Conselho Superior de Instrucção Publica, Bibliotecário da Faculdade de Direito da mesma cidade, Deputado à Assembleia Geral Legislativa, Sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, e da Academia das Sciencias e Artes dos Ardentes de Viterbo. Começou a carreira política em 1845, distinguindo-se pelos serviços prestados à ordem publica durante a revolta de 1848, por isso foi galardoado pelo governo, e eleito consecutivamente de então para cá Deputado geral e provincial em todas as legislaturas.  

Inocêncio IV, 145-146, XII, 132-135. 

 

Referência: 1904PG006
Local: SACO PG 06


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express

SERVIÇOS

Avaliações e Compra


Organização de Arquivos


Pesquisa Bibliográfica


A SUA ENCOMENDA

Ver

Encomendar


Valor: €0

Temáticas


Índice Geral / All Categories

Livros Raros / Rare Books

free counters