RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



BARROS PEREIRA. (António de Lima) FLORESTA APOLLINEA

DO PADRE ANTONIO DE LIMA BARROS PEREYRA, natural da Cidade do Porto. DEDICADA AO REVERENDISSIMO PADRE DOM THOMAZ DA LVZ, CONEGO REGULAR AUgustiniense da Congregaçam de Santa Cruz de Coimbra, Conventual em o Real Mosteyro de S. Vicente de Fòra, &c. EM LISBOA OCCIDENTAL. Na Officina de Bernardo da Costa. Anno de 1720 Com todas as licenças necessarias.

In 4º com 19,2x13,7 cm. Com [viii], 161, [vii] págs.

Encadernação da época, inteira de pele mosqueada, com nervos, ferros a ouro e rótulo vermelho na lombada. Cortes das folhas levemente carminados. 

Impressão nítida ornamentada com um florão no centro da folha de rosto, com belos e elaborados florões de remate e com algumas iniciais decoradas.     

Exemplar com algum acastanhamento do papel devido a acidez própria do fabrico.

As páginas preliminares contêm a dedicatória da obra a D. Tomás da Luz subscrita pelo Padre Sebastião Rodrigues de Oliveira, com a data de 14 de Dezembro de 1718; Ao Leitor; poesias em louvor do autor e da sua obra da autoria de Manuel da Cunha e Silva, João Pinheiro de Sousa, André Cardoso de Morais Sarmento e de Frei Manuel da Assunção, e o índice.

As páginas finais incluem as erratas e as licenças, datadas desde 20 de Dezembro de 1718 a 17 de Julho de 1720, com aprovações de D. Rafael Bluteau, Frei Pedro Monteiro e D. Manuel Caetano de Sousa.    

1ª e única edição muito rara de uma colectânea poética ainda por estudar. Muito importante para o conhecimento da poesia lírica e dramática do período barroco.

É igualmente notável por ser uma das poucas edições de poesias realizadas em vida do autor, pois nesta época a maior parte das obras literárias eram divulgadas através de cópias manuscritas, que corriam de mão em mão, sendo raros os autores que viam as suas produções publicadas e a maior parte deles já depois da morte. 

Reune cerca de 35 poesias líricas como sonetos, oitavas, romances, endechas, glosas, letras, décimas e silvas, das quais destacamos a Relação panegírica em louvor dec Santo António, soneto em louvor da Armada Portuguesa, soneto à creação do novo Patriarca e a glosa de uma copla de Santa Teresa de Jesus.   

Inclui também três loas, produções dramáticas em castelhano, dedicadas ao Padre D. Gaspar e ao Padre D. Francisco de São Caetano, a primeira, A D. Gaspar da Encarnação, a segunda e a terceira para anteceder a Comédia Tambien se ama en el Abismo.       

António de Lima Barros Pereira (Porto 1687 - ) Doutor em cânones pela Universidade de Coimbra, Cónego na Sé Episcopal de Angra, Açores. O Arquivo Distrital de Braga conserva uma Provisão, de 1735, a nomeá-lo para colegial do Seminário de São Pedro da cidade de Braga.

Inocêncio I, 184 e VIII, 224. 

Frederick Bouterwek. History of Spanish and Portuguese Literature, Lomdon, 1823, Vol. II, 347-348. 

Barbosa Machado I, 308.

Referência: 1904PG008
Local: M-9-D-37


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express

SERVIÇOS

Avaliações e Compra


Organização de Arquivos


Pesquisa Bibliográfica


A SUA ENCOMENDA

Ver

Encomendar


Valor: €0

Temáticas


Índice Geral / All Categories

Livros Raros / Rare Books

free counters