RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



JAILLOT. (Jean-Baptiste de Chauvigné, dito) NOUVEAU PLAN DE LA VILLE DE PARIS ET DE SES FAUBOURGS.

Divisé en Vingt Quartiers. Par le Sieur Jaillot Geographe ordinaire du Roi. A PARIS chez DESNOS, Ingénieur géographe et Libraire de sa Majesté le Roi de Danemarck, rue St. Jacques, au Globe. 1783.

In fólio máximo de 64x90 cm. Impresso com chapa de metal e colorido à mão. Acondicionado numa carteira (ou pasta cartonada) da época com título manuscrito no rótulo, com desgastes exteriores.

Exemplar com leve mancha de humidade e muito ligeiros picos de traça.

O mapa apresenta uma área geográfica útil de 60x65 cm, sendo marginado à esquerda e à direita por duas colunas (cada uma com 13 cm de largura) com legendas dos locais geográficos mais importantes, referenciados em cada quadrícula com uma letra e um número (referente) às coordenadas geográficas nas ditas quadrículas.

Dentro da área do mapa encontram-se duas cartelas decorativas. A cartela à esquerda com o título já mencionado acima. A cartela à direita com a legenda explicativa do conteúdo do mapa; a explicação das abreviaturas, e um segmento de recta com a escala do mapa.

A margem da esquerda apresenta o título da legenda dos lugares «Renvoy Par Ordre Alphabetique des Rues, Culs de Sac, Place Publiques, Carefour, Quays, Ports, [etc]» - desde «Rue Abbatiale coordenada I.10» até «Palais Bourbon coordenada L.14» - que se encontra no canto inferior direito da coluna da esquerda.

A coloração do mapa efectuada na época apresenta uma viragem ferro gálica em sépia das cores iniciais em verde-escuro na representação dos bosques e verde-claro na representação do rio Sena que actualmente se encontram em cores acastanhadas confirmando a antiguidade da referida coloração. Os arruamentos mantêm a coloração original magenta e os blocos urbanos a tonalidade rosada.

Mapa dividido em 21 secções espelhadas em tela, dobradas. Redução modificada do mapa em 4 folhas por Bernard Jaillot de 1748. À esquerda e à direita do mapa, tabela alfabética de ruas, becos sem saída, lugares públicos, encruzilhadas, cais, portos, [etc].

A orientação do plano é a mesma adoptada por Jacques Gomboust em 1652 (Boutier, 84) ou Pierre Bullet em 1675 (Boutier, 113). Terceira edição de 1783 cujas atualizações são a subdivisão de Gros-Caillou, a parte de trás da Ecole Militaire, o distrito de Porcherons, entre outras.

Os limites urbanos abrangidos são os seguintes: no canto superior direito a Rue du Chemin St. Denis; no canto superior esquerdo o início da Route de Fontainebleu formando a estrela com outras vias; no canto inferior esquerdo a Abadia de Montmartre; no canto inferior direito o Hotel des Invalides.

Jean-Baptiste-Michel Renou de Chauvigné, dito Jaillot (1710 - 5 de Abril de 1780) foi um geógrafo, cartógrafo, historiador e livreiro francês em Paris. Filho de Jean-Baptiste-Urbain Renou, um advogado do parlamento de Paris, seu avô materno era Alexis-Hubert Jaillot. Adotou o nome 'Jaillot' após o casamento com a sua prima Françoise Jaillot em Fevereiro de 1755. Por casamento ficou com a propriedade dos Jaillot que sua esposa mantinha desde 1749 com as suas três irmãs, bem como com o título de Geógrafo Ordinário do Rei, herdado de seu sogro, o padre Bernard-Jean-Hyacinthe Jaillot.

Membro da Academia de Ciências, morreu sem filhos em Paris em 5 de Abril de 1780. A sua irmã, Charlotte-Ursule Renou de Varennes, única herdeira, vendeu o seu espólio num leilão em Março de 1781. Parte dele foi comprado por Jean-Claude Dezauche, editor e negociante de mapas geográficos.

Jaillot, 'uma das mentes mais perspicazes e exigentes da historiografia do antigo regime', é sobretudo conhecido por sua obra Pesquisa crítica, histórica e topográfica sobre a cidade de Paris, em cinco volumes publicada em From em 1772.

 Maximum folio. 64x90 cm. Printed with metal plate and hand coloured. Packed in a contemporary cardboard folder with handwritten title on label, showing some external wear.

Copy with a slight stain of moisture and very slight wormholes.

Map with a geographic area of 60x65 cm, with two columns (width: 13cm), left and wright, showing the captions of the most important places referenced on each grid cell with a letter and a number corresponding to the geographic coordinates of those grid cells.

On the map’s area there are two decorative cartouches. The one on the left with the above mentioned title. The one on the right contains the explanatory caption of the map’s contents; the meaning of the abbreviations; and a line segment with the scale of the map.

The colouring of the map presents an iron gall ink colour change to sepia on the former dark green of the woods and light green of the River Seine, confirming the contemporary colouring. The streets keep the initial magenta colour and the urban blocks the pink tone.

Map on canvas divided into 21 folded sections. Modified reduction from the 4 leaf map by Bernard Jaillot from 1748. On the left and right of the map, alphabetical table of streets, dead ends, public places, crossroads, docks, ports, [etc].

The plan´s orientation is the same as that adopted by Jacques Gomboust in 1652 (Boutier, 84) or Pierre Bullet in 1675 (Boutier, 113). Third edition dated 1783, which updates are the subdivision of Gros-Caillou, the back of the Ecole Militaire, the district of Porcherons and so on.

The urban limits covered are as follows: in the upper right corner Rue du Chemin St. Denis; in the upper left corner the beginning of Route de Fontainebleu forming the star with other routes; in the lower left corner the Abbey of Montmartre; in the lower right corner the Hotel des Invalides.

Jean-Baptiste-Michel Renou de Chauvigné, called Jaillot (1710 - 5 April 1780) was a French geographer, cartographer, historian and bookseller in Paris. Son of Jean-Baptiste-Urbain Renou, a lawyer at the Paris parliament, his maternal grandfather was Alexis-Hubert Jaillot. He adopted the name 'Jaillot' after marrying his cousin Françoise Jaillot in February 1755. By marriage he took ownership of the Jaillot estate that his wife had maintained since 1749 with her three sisters, as well as the title of Ordinary Geographer of the King, inherited from his father-in-law, Father Bernard-Jean-Hyacinthe Jaillot.

A member of the Academy of Sciences, he died childless in Paris on April 5, 1780. His sister, Charlotte-Ursule Renou de Varennes, the sole heir, sold his patrimony at an auction in March 1781. Part of it was bought by Jean-Claude Dezauche, editor and dealer of geographic maps.

Jaillot, 'one of the most perceptive and demanding minds in the historiography of the old regime', is mainly known for his work “Critical, historical and topographic research on the city of Paris”, in five volumes, published in From in 1772.

Referência: 2003JC003
Local: M-5-D-57


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters