RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS, QUADRO A ÓLEO PINTADO SOBRE MADEIRA.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



EÇA DE QUEIRÓS. (José Maria de) A RELÍQUIA. [3.ª EDIÇÃO].

Sobre a nudez forte da Verdade - o manto diaphano da Phantasia. Terceira Edição. Livraria Chardron. Porto. 1902.

De 19x13 cm. Com xx, 495 págs. Encadernação com lombada e cantos em pele, com nervos e ferros a ouro. Folhas de guarda decorativas. Exemplar com etiquetas na pasta anterior.

Romance em que o autor, através das personagens de Teodorico Raposo e da sua Tia, muito devota, faz uma violenta sátira à religião católica em particular, e ao sentimento religioso em geral. Por toda a obra o sentimento religioso e as devoções católicas mais comuns na Lisboa do século XIX são constantemente atacados de forma sarcástica e a Bíblia é implacavelmente parodiada. As descrições dos lugares da Terra Santa estão semeadas de palavras negativas, tudo é sórdido, feio e sujo - «Isto é um horror!» exclama Teodorico.

A obra tem igualmente uma faceta de romance de tese, pois através do recurso narrativo a visões e sonhos de Teodorico Raposo, Eça de Queiroz nega a divindade de Cristo, mostrando influências de Ernest Renan e de David Strauss. A obra foi apresentada a um concurso literário da Academia das Ciências não tendo ganho o prémio. O relatório de Pinheiro Chagas, em que são analisadas as obras concorrentes, aponta defeitos de construção da narrativa, que foram depois confirmados por outros críticos.

Referência: 2203JS090
Local: I-156-A-13


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters