RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS, QUADRO A ÓLEO PINTADO SOBRE MADEIRA.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



PELICO. (Silvio) MES PRISONS: MÉMOIRES DE SILVIO PELICO DE SALUCES,

ET PRÉCÉDÉS D"UNE INTRODUCTION BIOGRAPHIQUE, PAR A. DE LATOUR. ÉDITION ORNÉE DU PORTRAIT DE L"AUTEUR, ET AUGMENTÉE DE NOTES HISTORIQUES PAR P. MARONCELLI. H. Fournier Jeune, Libraire. MDCCC XXX III [1833].

In 8º gr. de 21,5x13 cm. Com xxxvi, 436 págs.

Encadernação da época com lombada em pele marroquin negro com finos ferros a ouro.

Ilustrado com uma gravura de Silvio Pelico, em anterrosto, aberto por Blanchard em 1833.

Exemplar apresenta desgaste nas margens externas das pastas de encadernação e leve trabalho de traça no exterior da coifa inferior, sendo todos estes pequenos danos recuperáveis.

O autor foi considerado um dos poetas mais importantes de Itália, carbonario, e miltitante da indepêndencia. A obra foi escrita durante os 10 anos de prisão de Silvio Pelico passou nas prisões austriacas devido a ser um dos mais importantes dirigentes da Indepedência da Itália; e tornou-se um documento com interesse para o estuds das condições prisionais na época, e de como uma pessoa pode aguentar as pressões do confimento e a chantagem psicológica dos carcereiros.

Referência: 2003JC020
Local: I-100-C-10


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters