RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MANUSCRITO. SÉC. XVIII. ESBOÇO PARA UM ARMORIAL DE PORTUGAL.

Anónimo. S/L. S/d [Posterior a 1759]. De 21x16 cm. Com circa 292 fólios. Ilustrado.

Encadernação da época em pergaminho flexível.

Manuscrito a duas mãos (sendo a caligrafia mais antiga a menos regular) com a descrição completa de cada brasão, porém apenas uma minoria se encontram esboçados, apresentando-se todos com as partes decorativas delineadas (escudo, paquife e elmo). Os esboços dos móveis, cores e esmaltes heráldicos em falta nos escudos encontram-se substituídos pelas suas designações ou pela sua descrição. Apenas alguns escudos apresentam uma descrição da origem histórica dos seus chefes, encontrando-se neste caso: Bacelares, Câmaras, Coutos, Cão, Spínolas e Espinosas, Godinhos, Gachinheiros, Nóbregas, Pereiras, Paradas, Palhares, Refóios, Válboas, Vilarinhos, e Vilalobos, entre outros, os quais nos podem transmitir uma preferência ou aliança do autor com estas famílias. Este armorial omite o título Távora pelo que podemos considerá-lo posterior ao banimento desta família em 1759, tal como não se encontram outros títulos de famílias relacionadas com os Távoras.

Obra sem folha de rosto ou referências ao seu autor. Apresenta desenhos dos móveis e das figuras de acompanhamento heráldico. No final consta um índice dos apelidos e respetiva página da sua entrada.

Referência: 1402JC059
Local: M-9-B-20


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters