RUGENDAS, Maurice. HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

 
 

 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MANUSCRITO. SÉC. XIX – RECREAÇÃO MILITAR – 1803.

[Título]: A minha Recreação durante a auzencia do meu Regimento, e applicação ás minhas precizoens domesticas. Em colofon: [cidade da] Guarda em 1803 [Rubicado por] L. de O.

De 22x16,5 cm. Com [1 br], 31, [2 br.] fólios.

Encadernação da época inteira de pele com ferros a ouro na lombada e rolados em esquadrias em ambas as pastas e no exterior das conchas.

Guardas em papel decorativo da época e cortes das folhas dourados.

Manuscrito de um autor desconhecido – possivelmente um oficial superior de infantaria - redigido a uma só mão com uma caligrafia francesa clara e firme.

Manuscrito contendo uma proposta para uma Constituição Militar.

Nesta Constituição a organização militar é baseada no recrutamento militar obrigatório como forma de sustentar a existência do Estado.

Ao longo do texto o enquadramento dos regimentos é explicada nas várias hierarquias dos seus elementos (soldados, sargentos e oficiais) e as suas posições quando colocados nas várias ordens de marchas (por companhias; em parada; e em combate). O autor refere a existência de uma “hierarquia nobre” no enquadramento das tropas. A importância do enquadramento das tropas tem a ver neste manuscrito com a proposta que o autor elabora de um sistema moderno de conscrição; de 3 meses em cada ano, deixando as tropas licenciadas durante 9 meses. Esta conscrição, conclui o autor, é a forma de poder ter mais infantaria com exactamente o mesmo enquadramento anual, e ainda aumentando a rentabilidade do regime económico dos quartéis. O autor menciona ainda nos últimos fólios que se encontra[va] a preparar “estampas relativas que espero poder juntar a um pequeno compêndio de Tática Elementar de Infantaria seguindo o sistema moderno”.

Recordamos que o exército português no final do século XVIII teve várias propostas para a sua reorganização, sendo a mais famosa a intitulada: "Ensaio sobre o Método de Organizar em Portugal o Exercito relativo à População, Agricultura, e Defesa do País, pelo Marechal de Campo Gomes Freire de Andrade, em 1806.

Referência: 1606JC017
Local: M-3-D-11


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters